*Este blog não é canal oficial para nenhum grupo ou personalidade; não visa atrair nenhum indivíduo ou grupo para fazer parte de qualquer grupo. Liberdade, Soberania e Abundância ilimitada para todos. Confie na sua intuição e procure sempre a validação ou não das informações postadas aqui em outras fontes. Você é o único dono de sua Energia (corpo.mente.alma.emoções), da sua Vida e o único Senhor de Si Mesmo, com a bênção do seu Criador.*

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

"ETs são estrelas do arquivo da Aeronáutica"


http://www.aereo.jor.br/2013/02/19/ets-sao-estrelas-do-arquivo-da-aeronautica/

http://noticias.band.uol.com.br/ciencia/noticia/?id=100000575850

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 - 06h43 Atualizado em segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013 - 09h04

ETs são estrelas do arquivo da Aeronáutica

Arquivo Nacional reúne acervo de relatos de discos voadores vistos no país entre 1952 e 2010. Os documentos perderam caráter sigiloso


Acervo guarda desenhos de OVNIs avistados
Arquivo Nacional

Marcelo Freitas, do Metro Brasília noticias@band.com.br

Entre os anos de 1964 a 1985 o Brasil viveu sob regime militar. Muitas poderiam ser as buscas dos brasileiros por informações sobre os arquivos das Forças Armadas. E são, mas o assunto que lidera o ranking de solicitações - há no mínimo 100 registradas todos os meses - são sobre discos voadores.

Enquanto a ciência diz não ter provas de vida inteligente fora da Terra, milhares de estudiosos se debruçam para provar o contrário. As únicas evidências sobre o assunto está em poder do Arquivo Nacional – apenas como registro histórico para o primeiro grupo, como provas concretas para os ufólogos.

O acervo reúne fotografias, imagens e depoimentos coletados entre 1952 e 2010.

A maioria dos casos são de pessoas que juram ter testemunhado a visita de um disco voador no céu brasileiro.

Há, contudo, depoimentos de pilotos que relataram ter avistado fenômenos extraterrestre no céu. Não há, porém, nenhuma prova material.

O chamado ‘Arquivo X’ foi mantido por cinco décadas em poder da Aeronáutica e se tornou público a partir de um decreto de 2010. Antes, os relatos tinham caráter confidencial. Evitar criar situações de pânico na população era uma das justificativas. “Hoje, quando há relatos sobre OVNIs, se registra e arquiva”, informou o Ministério da Defesa. Os casos são catalogados no Comdabra (Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro), antes de serem remetidos ao Arquivo Nacional.

///