*Este blog não é canal oficial para nenhum grupo ou personalidade; não visa atrair nenhum indivíduo ou grupo para fazer parte de qualquer grupo. Liberdade, Soberania e Abundância ilimitada para todos. Confie na sua intuição e procure sempre a validação ou não das informações postadas aqui em outras fontes. Você é o único dono de sua Energia (corpo.mente.alma.emoções), da sua Vida e o único Senhor de Si Mesmo, com a bênção do seu Criador.*

sábado, 27 de junho de 2015

Conferência & Visita a uma Colônia do ICC em Marte em 20.6.2015


por Corey/GoodETxSG / tradução de contato estelar
Publicado originalmente 22 Jun 2015 : 10:24

‘Conference & Tour of Mars Colony on 6.20.2015’




 Conferência & Visita a uma Colônia do ICC em Marte em 20.6.2015

Corey/GoodETxSG: Acordei um pouco depois das 03:00 no sábado 20 de Junho, um pouco preocupado com esta conferência. Eu tinha passado o dia anterior na piscina com minha esposa e dois filhos e estava bastante cansado de um dos muito poucos dias de sol que tivemos no norte do Texas nesta temporada. Eu estava bastante queimado de sol até o ponto em que até mesmo o meu couro cabeludo doía. Fui informado na tarde anterior que as negociações finais para uma Conferência conjunta da Aliança PES & Aliança das Esferas com as lideranças do ICC tinham sido concluídas e aguardava ser buscado da maneira usual durante a janela de tempo entre 03:30 e 04:00 hrs da madrugada do dia seguinte.

Eu sabia que iria ser uma conferência interessante e possivelmente longa e estando tão cansado das atividades desse dia eu decidi ir para a cama bem cedo. Deitei um pouco depois das 19:00 quando ainda estava claro e logo estava dormindo. Acordei às 23:30 pensando que era muito mais tarde, este encontro não saia da minha mente e o fato de ser em uma colônia em Marte sob o controle do ICC me fazia ficar pensando nisso sem parar.

Eu finalmente fui capaz de voltar a dormir em torno das 00:20. Eu acordei de novo um pouco depois 03:00 e decidi ir a cozinha antes de me aprontar para a chegada do meu pequeno amigo orbe azul / índigo,  atravessando a parede do meu quarto. Mal cheguei a sala e o pequeno orbe apareceu. Eu decidi que não tinha tempo para voltar ao meu quarto, me trocar e voltar, assim coloquei umas sandálias que eu tinha usado para a piscina no dia anterior e dei ao orbe o sinal que eu estava pronto para ser transportado.

Muito rapidamente eu já estava de pé nsa sala familiar para onde sou normalmente transportado, na área de Conferências na VIP do COL. Eu estava vestindo shorts, uma camiseta e os chinelos, de modo algum adequado para uma excursão diplomática a uma instalação em Marte. Um dos funcionários do COL entrou no quarto e me perguntou se havia alguma coisa de que eu precisava. Eu pedi algo para vestir e botas, ele perguntou o meu tamanho e saiu da sala. Dentro de cerca de 10 minutos ele voltou com um macacão azul claro com o emblema da Missão PES Aliança no ombro esquerdo, com os locais da unidade e nome em branco (áreas com velcro). Coloquei o macacão e as botas que tinham laços e um zíper lateral (diferente do que eu normalmente recebo) que parecia não terem sido usadas antes. O mesmo em relação ao macacão.

Quando eu estava pronto fui escoltado pelos corredores estreitos da área comum do COL para uma das áreas maiores do hangar, onde havia um grupo de bom tamanho de pessoas, em pé em um semicírculo ao lado de uma das naves de transporte modular de 50pés que eu tinha viajado anteriormente quando fui buscado em casa para ser escaneado devido a possíveis IAs ‘nanites’ e infecções, após um encontro desagradável com elementos da oposição em um encontro anterior.

Eu vi "Gonzales", o Delegado do PES Aliança, ele reconheceu minha presença e começou as apresentações. Havia um representante ICC que parecia extremamente familiar para mim. Eu ainda não consigo lembrar onde o vi antes. Ele parecia estar no final dos 40 anos, altura de cerca de 5'11", pesava uns 90 quilogramas, tinha olhos azuis/verdes e cabelos majoritariamente brancos cortado curto. Ele estava vestindo um terno muito elegante que eu tinha visto nos membros do "Comitê dos 200" nas Conferências da Super Federação. Era de um "corte" diferente e parecia um pouco futurista, tipo o que você vê nos homens de negócios e políticos na Índia.

O tenente-coronel [TC] Gonzales, em seguida, me apresentou os quatro Segurança da Equipe que também eram "IE". Dois deles iriam me acompanhar em todos os momentos e os outros dois a Gonzales. Havia também quatro membros da tripulação da nave em que estaríamos viajando para Marte que foram apresentados ao grupo. O resto das pessoas presentes eram membros do Conselho do Programa Espacial Aliança que em seguida, desejaram a todos sorte e uma reunião produtiva conforme subíamos a bordo da nave.

Sendo modulares essas naves estão sempre em diferentes configurações no interior dependendo da missão. Eu as vi em configuração de transportes de tropas, centros de tratamento médico móveis e VIP para reuniões e transportes. Desta vez havia assentos para todos os presentes. Fomos informados de que essa viagem demoraria  em torno de meia hora porque Marte estava do outro lado do sol o que faria a viagem demorar um pouco mais por um motivo que não foi explicado. Estas embarcações costumam fazer viagens destas distâncias em apenas alguns minutos ou menos. Eu não sei se era para passarmos um tempo extra com o representante do ICC ou era de fato, verdadeiramente uma questão técnica que tem a ver com a posição de Marte, estando atrás do Sol em relação à posição da Terra e da Lua.

À medida que a nave decolava e voamos através das baias que abriram, pudemos ver a superfície da lua ficar distante rapidamente e, em seguida a Terra, através dos painéis transparentes nas paredes da nave.  A nave acelerou e os painéis alteraram para uma cor opaca. Gonzales e o representante do ICC começaram a conversar sobre a conferência e todos os que estariam lá. Gonzales disse novamente ao representante do ICC que nós agradecíamos o fato deles concordarem de levarmos uma escolta armada [os quatro seguranças/IE],  de podermos escolher o local da conferência uma vez em órbita, de excursionar pela colônia e nos permitirem trazer de volta uma família, de nossa escolha, para entrevistarmos e oferecer proteção ou retorna-la a colônia de acordo com os desejos da família. Eu ouvia apenas, visto que eu não tinha sido uma das parte nas negociações, e esperava ouvir algo de novo nesta conversa.

Uma vez na órbita exterior de Marte, os painéis nas paredes ficaram transparentes novamente e uma versão maior dos “smart-glass pads” baixou do teto. Cerca de 70 polegadas, postado diagonalmente, com visualização em tempo real de Marte com ícones onde havia colônias do ICC e complexos industriais no hemisfério norte. O representante do ICC se levantou e começou apontando para todos e dando suas recomendações da "melhor" instalação para visitar e realizar a conferência. Gonzales interrompeu e afirmou que ele tinha escolhido uma localização com base em um pedido do Conselho do PES Aliança; a escolha foi baseada em informações de um desertor do ICC.

O representante do ICC imediatamente pareceu preocupado, e mais ainda quando o ícone "sinal de mais" apareceu nas coordenadas que já estavam inseridas no sistema. As coordenadas marcavam um lugar na região polar sul [do planeta Marte]. O representante do ICC afirmou que essa era uma antiga planta industrial e que não havia uma colônia lá. Gonzales afirmou que a informação era recente e lá havia uma colônia de tamanho moderado de acordo com um desertor do ICC que tinha vivido lá e apresentado um relatório detalhado.

O representante do ICC afirmou que teria de entrar em contato com seus superiores para obter autorização. Gonzales lembrou-lhe que nos foi prometido o acesso a qualquer instalação e Colônia que solicitássemos para esta conferencia e visita. O representante do ICC pediu licença e foi a uma pequena sala usar um dispositivo de comunicação. Ele voltou um pouco depois e declarou que demoraria cerca de uma hora antes que recebêssemos autorização para pousar, mas que os locais foram aprovados. Era óbvio que era uma tática de retardamento devido a escolha inesperada dos locais, para dar tempo da instalação se aprontar para nossa chegada inesperada.

Após cerca de 50 longos minutos, ouvimos o anúncio de que a tripulação recebeu autorização para pousar. À medida que nos aproximávamos, podíamos ver algumas finas nuvens de gelo na atmosfera superior e algumas tempestades de poeira muito mais ao norte da nossa trajetória. Então, nós vimos as belas descargas rosadas e azuis brilhantes sobre a blindagem da nossa nave, quando ela entrou na atmosfera em velocidade. Não havia nenhum som ou turbulência conforme entramos na atmosfera.

Procedemos diretamente para uma área de terreno acidentado e rochoso, com neve e gelo em áreas baixas. Fizemos uma volta rápida, sem efeitos inerciais ou força-G sobre os passageiros. Nossa nave sobrevoou o terreno em alta velocidade por alguns quilômetros até chegarmos a um pequeno terreno parecido com um canyon. Não era como os canyons no equador ou no hemisfério norte, mas era descrito como um canyon assim mesmo. Parecia mais como um antigo leito lavado de rio entre afloramentos rochosos maiores.

Começamos a desacelerar conforme nos aproximávamos de um afloramento rochoso plano e avistamos no topo das rochas uma estrutura cilíndrica sem janelas. Parecia ser uma torre de plataforma de observação ou controle de tráfego aéreo. Uma grande porta em seguida se abriu abaixo e nós diminuímos ainda mais a velocidade quando entramos. Avançávamos completamente dentro de um túnel quadrado escavado na rocha com baias em ambos os lados. Enquanto eu olhava através das portas retangulares eu podia ver duas naves em forma de ‘gota’ em cada baia.

Essas naves eram incomuns para mim, eu não tinha visto naves do PES com aquele acabamento de metal cromado brilhante. As naves do PES  pareciam ter sempre uma coloração preta ou cinza muito parecida com os "bombardeiros stealth" com que a maioria das pessoas agora está familiarizada. A terceira baia do lado direito nos foi designada, havia uma das embarcações em forma de gota no interior, e mal coube a nossa nave. Nós pousamos na plataforma e desligamos a nave. Voltei a minha cadeira e a realidade de que tínhamos chegado a um reduto da oposição em Marte.

Notei uma passarela entre as duas naves na baia dupla. A passarela direcionava para uma outra ampla passarela e área de preparação onde havia caixas e instrumentos em carrinhos.  Cerca de uma dúzia de seguranças da instalação imediatamente apareceu na área de preparação vestindo uniformes que eu tinha visto antes, "digi-camo" (camuflagem digital) nas cores preto, vermelho oxidado e bronze escuros. Os seguranças portavam "rifles" e se pareciam muito com as nossas equipes de segurança. O representante do ICC afirmou que ele deveria se apresentar e amenizar a situação, com o que Gonzales concordou e ordenou que as portas da nave fossem abertas para o representante do ICC sair.

Observamos o representante do ICC falar com o pessoal de segurança, e em seguida, passar pelo ponto de verificação retornando pouco tempo depois, erguendo as duas mãos no ar com os polegares acima como sinal. Ele meio que correu para a nave onde nos encontrou nas portas abertas e declarou que tudo estava dentro do cronograma, os líderes do  ICC  participantes da conferência tinha sido informados da localização e estavam a caminho. Ele afirmou que precisávamos passar pelo controle de segurança e conhecer o comandante da instalação, que queria falar conosco.

O representante do ICC, em seguida, disse-nos qual seria o assunto da conversa. Ele estava observando cuidadosamente nossas reações conforme ele nos dava informações  sobre o que esperar do comandante da base. Ele afirmou que as pessoas nesta instalação estavam ali há gerações e que elas estavam sob a impressão há décadas de que a terra tinha sido sofrido algum tipo de cataclismo e não era mais habitável. Ele pediu que não atrapalhássemos as ‘dinâmicas sociais’ [social dynamics] da instalação ao revelar que isto não era verdade ou que qualquer um de nós era da superfície da Terra. Ele então se virou e deu uma rápida corrida de volta em direção a equipe de segurança da instalação, enquanto nós olhávamos um para o outro com os olhos arregalados sobre o que ele tinha acabado de dizer. Gonzales disse: “Você ouviu o homem, vamos evitar  quaisquer incidentes aqui se pudermos”.

Nós então saímos da nave do PES Aliança e nos dirigimos para o posto de controle da segurança. Fomos imediatamente parados quando os seguranças, de olhares muito frios, se dirigiram aos nosso próprios seguranças e disseram: "Absolutamente nenhuma arma além deste ponto!" Paramos, Gonzales olhou para o representante do ICC e declarou: "Você sabe que isto é uma quebra nos nosso acordos, eu odiaria que as coisas terminassem antes de começarem você não acha? O representante do ICC passou pelo posto de controle e descendo o hall foi falar com o comandante da base. O comandante da base estava visivelmente agitado desde o início e isso não o fez mais feliz. O comandante da base fez um sinal para os seus seguranças e fomos autorizados a passar.  Este foi mais um obstáculo superado por Gonzales.

Quando entramos, o comandante da base relatou nos a mesma historia das pessoas não saberem que a Terra estava em pleno funcionamento e que isto nada tinha a ver com qualquer teoria de escravidão sendo apresentada pelo PES Aliança, mas se tratava de um complexo “experimento social” [“social experiment”] . Foi salientado que seria necessário ter cuidado para não contaminar as muitas décadas do longo experimento que iria ajudar a humanidade. Olhei para Gonzales e ele não acreditava no que estava ouvindo. O comandante da base, em seguida, afirmou que o "salão principal" estava sendo preparado para a conferência e que primeiro seriamos levados via um trem subterrâneo a uma excursão na planta industrial que ficava a uns 8 quilômetros de distância. Ele disse que após a conferência nós então visitaríamos a colônia e conheceríamos as pessoas, veríamos as suas condições de vida e pediríamos a uma família se estariam dispostos a ir embora com a gente.
Caminhamos por uma área da colônia que, obviamente, tinha sido liberada para que atravessássemos a pé. A área parecia uma cidade fantasma, e um espaço muito grande assim não é desperdiçado nessas instalações. Fizemos o nosso caminho para outra área que também havia sido cortada nas rochas e estava inacabada. 

Havia uma única faixa monotrilho entrando por um lado e saindo pelo outro.  Um trem muito estreito chegou e entramos.A maneira como entramos nos levou a sentar em uma ordem estranha. Os assentos eram dois a dois e de frente para o outro. Acabei ficando longe de Gonzales e com cada um de nosso agentes ao meu lado. Havia uma sólida fileira de seguranças das instalações perto de mim. Notei que um deles continuava a sussurrar para o outro e, finalmente, me perguntou, enquanto viajávamos dentro do túnel “ De onde você é ?“, eu respondi sem pensar: "Texas";  Recebi de volta olhares muito chocados dos três rostos que eu podia ver na minha frente. Eu soube imediatamente que fizera besteira ao falar aquilo.

Os seguranças da instalação começaram a falar imediatamente entre si e eu podia sentir nossa própria equipe de segurança (IE) me olhando; em poucos segundos pude ver um pescoço esticado e uma cabeça virando em minha direção da área no trem em que Gonzales estava sentado. Sim, eu tinha feito uma grande besteira. Eu não queria olhar para qualquer pessoa da minha equipe e apenas fiquei olhando pela janela localizada atrás da equipe dos segurança da instalação, olhando para nada até chegarmos na planta industrial.

À medida que desembarcávamos do trem, os murmúrios ficavam cada vez mais fortes entre o pessoal de segurança das instalações. Eu, então, fiquei cara-a-cara com Gonzales, que tinha um olhar malicioso no rosto e um sorriso. Eu olhei para ele e disse: "Sim, eu estraguei tudo". Eu então disse o que aconteceu e ele disse que tinha ouvido eles conversarem sobre o meu cheiro e o dele próprio, e o fato de eu estar queimado de sol e de não parecer vir de alguma colônia ou estar vivendo em uma nave. Ele passou a dizer que as pessoas nesses ambientes fechados sabem quem é de fora.  Quando alguém como nós cheira à gel de cabelo, desodorante, bronzeadores e cremes de aloe vera para queimadura de sol, cheiramos à Terra, um cheiro muito diferente para eles.  Todas essas pessoas usam exatamente os mesmos produtos de higiene, e até mesmo os cheiros dos alimentos que comemos são exalados pelos poros e percebidos.

Mais ainda quando um de nós diz que é do "Texas", disse Gonzales.  Ele disse que tinha pensado em dizer que “Texas” era uma instalação não listada ou uma nave, mas achou que não adiantaria, o estrago já estava feito.  A comprovação disto não demorou.  Era óbvio que a conversa se espalhou muito rapidamente entre os segurança da instalação e o representante do ICC ficou muito ciente disso. Ele se exibia para nós conforme andava de um lado para o outro entre os seguranças da instalação com um olhar de desaprovação no rosto.
Nós andávamos todos juntos em grupo enquanto um dos residentes ia explicando o que cada uma das máquinas robóticas fazia ao longo dos sistema de esteiras nas estações de trabalho no processo de produção dos vários painéis [shaped panels ] ópticos e neurológicos. Estávamos vendo uma versão que era um painel ligeiramente curvado, mas eles informaram que mais para frente no túnel havia outras salas onde os mesmos painéis eram produzidos em diferentes configurações e com vários outros tipos de interfaces neurológicas biológicas (para clientes não humanos).

Nessa hora outro trem monotrilho chegou com muito mais pessoal de segurança. Eles nos disseram para parar, nos separaram da equipe de segurança [das instalações] que nos acompanhava, os desarmaram e os conduziram para os trens e partiram. Uma nova equipe de segurança nos foi designada e o representante do ICC, que obviamente  tinha um dispositivo de comunicação em seu ouvido nos disse que não deveríamos nos comunicar com a equipe de segurança a menos que fosse um assunto de segurança. Eles então trouxeram um longo cilindro de metal que tinha um atomizador de pulverização e disseram para pulverizá-lo em nossos corpos e esfregar em nossos rostos e cabelos. Era um neutralizador de odor, sem cheiro próprio.

Eu estava preocupado de ser outra coisa mas Gonzales disse que estava tudo bem, eu abri o meu macacão, e esfreguei a solução em meus braços, ombros, pescoço, cabelo e rosto. Nós então terminamos a turnê mais cedo, porque o representante do ICC afirmou que os outros lideres do ICC haviam chegado e estavam se preparando para a conferencia no "salão principal". Esperamos o trem monotrilho e voltamos para a colônia. No caminho de volta um dos nossos seguranças / IE se inclinou para Gonzales e pude ouvi-lo dizer "Algo não está certo". Gonzales acenou para ele e dissemantenha-me informado”.  IEs’ recebem alarmes falsos frequentemente, por isso muitas vezes é bom ter pelo menos 3 presentes para triangular informações. Quando percebíamos qualquer sensação éramos sempre instruídos a ficar atentos e relatar quaisquer novas ameaças percebida.

Quando chegamos à colônia havia uma energia completamente diferente. Havia pessoas em todos os lugares, de idades entre 8 e 60 anos os mais velhos,  andando de um lado para o outro com roupas que pareciam ser as suas roupas de "Domingo". Eles tentavam demonstrar naturalidade ao mesmo tempo em que tentavam dar uma espiada nos recém-chegados e pareciam estar tentando fazer contato visual. Parecia que eles haviam sido informados que nós estaríamos em turnê pelas instalações e pediriamos a uma família para nos acompanhar e relatar a vida nas instalações.

Fomos levados para o "salão principal" que parecia o local aonde aos pessoas eram levadas para a propaganda diária e havia um grande número de membros da liderança ICC presentes, muito ocupados e era difícil saber quantos eram. Eles nos fizeram sentar e nos apresentaram o ‘teatro’, uma apresentação em um ‘telão inteligente de vidro’ mostrando todos os tipos de tecnologias que produzem, o que buscam no comércio para essas tecnologias e afirmaram que tinham acordos comerciais em curso com quase 900 [novecentas] civilizações e acordos de comércio ocasional com um numero muito maior.

Nos mostraram todos os tipos de naves espaciais e componentes de naves espaciais que alguns grupos [extraterrestres] integram a suas próprias tecnologias e também apresentaram os acordos exo-políticos que tinham feito com grupos [extraterrestres] que passam por nosso setor [do sistema solar] regularmente usando os sistemas de portais naturais nas proximidades, que fazem parte da "teia cósmica" [“cosmic web”].  Após esta apresentação, fomos levados em uma excursão pela colônia. As pessoas [moradores] estavam muito ansiosas em agradar e nos mostrar suas habitações que eram do tamanho da minha sala de jantar e abrigavam uma família de 4. Eles tinham muito poucas posses físicas e parecia haver um sistema de castas, ironicamente semelhante ao do filme ‘Divergente’ [“Divergent”], mas em um nível mais micro.

Ao chegarmos ao fim do passeio tínhamos visto o seu sistema de controle ambiental e seu sistema de lavanderia e de reciclagem (tudo é reciclado) e centros comunitários. Era chegada a hora de Gonzales informar ao representante do ICC a família escolhida por nós. Ele deu o número alfanumérico da habitação de uma determinada família e 15 minutos mais tarde um homem, mulher, filho adolescente e filha pré-adolescente apresentaram-se com um pequeno saco em cada uma de suas mãos. Eles pareciam estoicos e nervosos. Isso era de se esperar, mas eles pareciam instáveis. Eu não disse nada na hora.  Um dos nossos "IE" se inclinou e sussurrou para Gonzales que então ordenou que entrássemos na nossa nave.

Quando a porta fechou Gonzales voltou-se para a família e disse que eles estavam a salvo e que ele não iria trair a sua confiança. Ele disse "Nós sabemos que há um outro membro de sua família que não está presente", o pai disse: "Como você poderia saber isso?" Gonzales apontou para o nosso pessoal de segurança e disse "Nosso pessoal têm habilidades". A família então fechou-se e não quis mais falar. Gonzales ficou chateado e disse que iria resolver isso. Ele e dois agentes de segurança saíram da nave.

Sentamos em silêncio desconfortável por cerca de 10 minutos, quando então todos os 4 membros da nossa tripulação apareceram e disseram "Mais de uma dúzia de seguranças da instalação se aproximam da nave armados, o que devemos fazer?" Eu perguntei se eles viram Gonzales e eles disseram que não, ele não estava lá fora. Eu disse a eles para abrirem as portas e não reagirem. A tripulação executou as medidas de segurança que destruiram os sistemas de informações que seriam úteis ao inimigo. Quando as portas da nave se abriram o pessoal de segurança da instalação entrou, desarmou nossa escolta, e nos levou em custódia. Eu estava preocupado, sabia que algo tinha dado errado e queria saber se Gonzales e os outros estavam bem.

A equipe de segurança da instalação nos levou,  passamos pelo comandante da base que estava em uma conversa acalorada com o representante do ICC. Alguma coisa tinha ido muito mal e seu ego estava machucado ou a sua autoridade havia sido contestada na frente de seus homens. Ele estava extremamente chateado e não dava ouvidos ao representante do ICC que possuía uma patente muito mais alta do que a dele.

Caminhamos em direção a uma parede que de repente tinha uma porta dupla, onde não havia nenhuma antes. Entramos então em um centro de detenção que ‘não existia’ na turnê anterior. Conforme caminhávamos através dos corredores das celas observávamos diversas pessoas [presas] em diferentes estados de estresse psicológico. Quando chegamos a cela  fiquei aliviado de ver Gonzales e os outros dois agentes de segurança vivos. Fomos todos trancados e não recebemos nenhuma palavra do porque estávamos presos.

Gonzales disse que o comandante da base era um tirano e um total megalomaníaco que não estava acostumado a ser desafiado diplomaticamente ou de outra forma que seja em sua base. O comandante havia mencionado o ataque recente de forças rebeldes do PES Aliança em Marte e isto foi obviamente um dos motivos para a prisão. Eu perguntei o que ia acontecer e ele disse que pela maneira como o comandante da base estava falando, as coisas não pareciam boas, o que deixou a todos pensando no pior.

Não passou um minuto e vimos nossos amigos orbes azul / índigo atravessarem as paredes da cela, um para cada um de nós. Os orbes se movimentaram dentro da cela por alguns segundos e os agentes do PES que nunca haviam viajado desta maneira se encostaram nas paredes. Gonzales explicou como funcionava o transporte e, em seguida, cada um de nós logo estava de volta na sala de COL (Comando de Operações Lunar). Após a nossa chegada inesperada o alarme de invasão foi acionado e a segurança armada apareceu na sala muito rapidamente. Gonzales pediu aos nossos seguranças que se reportassem as suas unidades para relatar o acontecido.  Eles saíram com as equipes de segurança armadas, e a porta foi fechada deixando Gonzales e eu sozinhos na sala.

Gonzales em seguida disse: "Nós perdemos uma nave mas não deixamos quaisquer membros da equipe por trás, isso é importante". Ele afirmou que haviam recebido muitas informações de inteligência sobre os reais objetivos do ICC ao aceitar a visita a uma de suas instalações. Ele afirmou que o objetivo do ICC era propaganda e que desde que veio a publico o tráfico e trabalho escravo por parte do ICC eles tem estado extremamente descontentes pois estas informações nunca deveriam vir a publico. Ele me disse para continuar fazendo o que estou fazendo e que ele não sabia para onde eu iria a partir dali. Ele disse que não sabia se eu estava indo visitar Raw-Tear-Eir ou seria levado de volta para casa. Despedimo-nos, e ele foi fazer seu relatório.

Eu estava extremamente exausto da provação de 14 horas e o stress dos altos e baixos da adrenalina, e estava pronto para voltar para a cama. Tirei o macacão e as botas emprestadas e os coloquei sobre a mesa que costumava ficar no meio da sala onde meus chinelos estavam assentados. Desde que a sala tinha se tornado popular como local de chegada e saida, a grande mesa de reunião de madeira há muito havia sido colocada contra a parede ao lado da sala para dar mais espaço para o tráfego de pedestres. Eu estava mais uma vez sozinho em pé na sala com a minha camisa de dormir e shorts olhado para as paredes.

Logo os orbes azul / índigo atravessaram as paredes e me transportaram de volta ao mesmo ponto na sala de estar aonde eu tinha sido pego. Como de costume, apenas alguns minutos haviam se passado desde o horário que parti e eu tentei voltar para a cama e dormir. Muito estava passando pela minha cabeça naquele momento, então eu deitei na cama olhando para o teto e, finalmente, levantei e fiz uma pequena atualização no Facebook e dei uma pequena atualização no Skype a David Wilcock. Então comecei a digitar os detalhes desta conferência de modo a ter um esboço para este longo relatório.

Isto termina o relatório desta conferência. Agora estou em Boulder, Colorado, nos estúdios da Gaiam TV’ filmando cinco episódios de "Divulgação" [“Disclosure”], com David Wilcock. Até agora não fui informado de nenhuma futura conferencia do PES ou da Aliança das Esferas e espero ter algum tempo de inatividade para passar com a minha família e me recuperar da alta atividade do recente período de reuniões.

Obrigado por todo o apoio,  moral ou outro, que tem sido oferecido. Agradeço muito e é vital para ajudar-me a continuar este trabalho. Gonzales tem uma estrutura de suporte muito boa, ambas, de fundos e de tecnologias através do PES Aliança.  Como tenho sido lembrado frequentemente pelo Conselho do PES Aliança, eu não trabalho para eles. Eu trabalho para a Aliança das Esferas que veem as coisa de uma perspectiva diferente. Eles são ótimos em trabalhar com o coração das pessoas de modo a garantir que tenhamos o que precisamos e nada mais. Eles certamente querem manter-me humilde e dependente na manutenção de um carma positivo. Eu escolhi este caminho e continuarei nele mesmo sendo tão difícil como é, às vezes. Obrigado pelo amor e energia positiva.

Corey/GoodETxSG

***

Tradução, comentários e postagem de contato estelar.