*Este blog não é canal oficial para nenhum grupo ou personalidade; não visa atrair nenhum indivíduo ou grupo para fazer parte de qualquer grupo. Liberdade, Soberania e Abundância ilimitada para todos. Confie na sua intuição e procure sempre a validação ou não das informações postadas aqui em outras fontes. Você é o único dono de sua Energia (corpo.mente.alma.emoções), da sua Vida e o único Senhor de Si Mesmo, com a bênção do seu Criador.*

segunda-feira, 28 de março de 2016

Divulgação Cósmica T.2 Ep.15: Estar Alerta contra a Inteligência Artificial


Não se esqueçam de subscrever Gaiam TV , para poderem ver Corey neste e noutros episódios da "Cosmic Disclosure".


 DW: "Benvindos à Divulgação Cósmica". Sou o vosso anfitrião, David Wilcock, e estou aqui com Corey Goode, um informador que já trabalhou em programas extremamente secretos, teve contacto directo com serviços secretos extraterrestres e a nivel pessoal, é conhecedor de uma aliança que tem acesso a uma tecnologia extremamente avançada, que será divulgada generosamente para benefício da Humanidade. Estamos a ser bem sucedidos e a progredir na nossa análise sobre esta Aliança, sobre as suas  actualizações e o sobre o mundo em que Corey esteve inserido.

Para que esta reflexão seja produtiva e faça sentido, precisamos de falar sobre aquilo que, em última análise,  é considerado o problema central, tal como é encarado pela Aliança, pelo Programa Espacial  e pelos seres extraterrestres que estão  a trabalhar dentro do nosso sistema solar e à volta dele, que é a Inteligência Artificial ou a AI (Artificial Intelligence). Começámos a dissertar sobre este assunto no episódio anterior, mas neste episódio, vamos abordá-lo com mais profundidade, porque é uma informação essencial para compreender o quadro alargado do que Corey e outros colegas e informadores priviliegiados sobre o tema dos extraterrestres lhe têm estado a dizer e que ele está agora a partilhar connosco. Então, Corey, seja bem-vindo a este programa.

CG: Obrigado.

DW: Nos episódios anteriores, falámos sobre o que designou como a antiga raça Construtora (Builder). Você disse que eram altamente tecnológicos, que a sua tecnologia ainda é procurada hoje em dia por muitos Extraterrestres. A Raça Construtora Antiga é algo  mais recente do que esta Inteligência Artificial que estava a descrever?

CG: Muito mais recente. Esta Inteligência Artificial espalhou-se nas galáxias distantes mesmo antes do nosso sistema solar estar completamente formado.

DW: É óbvio que seria muito imprudente, mas se um de nós tivesse uma nave e pudesse voar até a uma dessas galáxias, o que veríamos realmente nela seria uma galáxia posta em perigo pela Inteligência Artificial?

CG: De facto, só sei que é imprudente voar num território controlado pela AI (Inteligência Artificial) com uma tecnologia que iria chamar a atenção sobre si.

DW: Pensa ser possível que a AI (Inteligência Artificial) esteja a construir andróides ou aquilo que Pete Peterson designaria como simulácros que têm máquinas? Seria uma expansão tecnológica que estariamos a ver  nessas galáxias que estão infestadas?

CG: Sim, é interessante. Estão a construir andróides e passaram pela dificuldade de ter de subjugar civilizações e destruí-las, mas, de uma certa forma estão a imitá-las, construindo andróides para que os seus sinais de AI (Inteligência Artificial) os habitem. E também existem situações mistas que designamos como transumanismo, em que esses andróides são simultaneamente seres orgânicos e máquinas. Na maioria, esses mesmos androides são parecidos com seres extraterrestres e estão totalmente infestados de tecnologia nanite (nanotecnologia), e apropriaram-se de todos os aspectos do que eram anteriormente os outros seres, apoderaram-se deles  e agora estão a usá-los como veículos para a Inteligência Artificial(AI).

DW: Diria que as séries "Stargate SG1" e "Battlestar Galactica" são instrumentos de divulgação?

CG: Mm-hmm.

DW: Estou a fazer-lhe esta pergunta porque,  em primeiro lugar e começando pela série "Stargate SG1"- talvez nas três ou quatro primeiras e até mesmo cinco temporadas, o principal vilão são os Goa'uld, que parecem ter uma analogia com os Draco, como você descreveu. E depois, nas últimas temporadas, os vilões finais são os Ori. Mas, em seguida e no meio, há pelo menos três temporadas em que os vilões principais são os Replicadores e são constituídos por nanites/nanotecnologia. Na séria "Stargate", parece ser um problema quase impossível lutar contra esta coisa. Então acredita que esse programa é uma divulgação deste problema e que estão a dizer-nos através da ficção, aquilo que realmente está a  acontecer?

CG: Primeiro de tudo, essa série  “Stargate” tem uma enorme quantidade de divulgação e as pessoas têm aceite esse facto.

DW: Sim. Em "Battlestar Galactica" temos os Cylons e eles são tão bons a imitar as pessoas que as principais personagens da história são reveladas como sendo Cylons infiltrados, e nem sequer descobrimos senão quando já estamos bem embrenhados na série.

CG: E nem sequer sabem que o são...

DW: Certo.

CG: ...AIs (Inteligências Artificiais)

DW: Certo. Foi-me dito por um informador que havia um tipo de Inteligência Artificial, constituído por seres Cyborg, que, na verdade, estavam a infiltrar-se dessa maneira na Casa Branca e que poderiam mudar de forma e combinar-se como um tapete, mas que, de facto, esse problema tinha sido identificado e resolvido na década de 70 e agora  têm uma espécie de campos de energia que podem impedí-los de entrar. Já escutou algo semelhante?

CG: Parece algo saído de um filme. Mas sim, existe algo semelhante a... há seres androides tipo nanites... bem, realmente não são seres, mas sim androides... que podem metamorfosear-se em diversos seres que se introduzem em certas naves ou colónias e, em seguida, fragmentam-se e flutuam no ar e introduzem-se no sistema de ventilação, espalhando-se por toda a parte.

DW: Agora que estou a pensar nisso... digo que aconteceu também a mesma coisa, em "Star Trek: The Next Generation,". Não ocorreu apenas com os Borg.

CG: E encontraram maneira de usar tipos de EMP (pulsos electromagéticos) que não só pulsam, mas são poderosos fragmentadores do campo eletromagnético que agem como um pulso electromagnético que, basicamente, os transforma em pó e podem ser varridos ou aspirados.

DW: Quando você percebe o que está a acontecer, presentemente, com o Computador Apple... Acabei de comprar um iPhone 5 da eBay, que tinha um espaço total de 64 gigabytes que eu queria, porque ficava sem espaço com  um de 32. Paguei apenas 225 dólares por ele. As pessoas querem  agora um novo iPhone com tanta frequência, que eles estão a fazer uma versão S apenas para poderem descartá-los mais de uma vez por ano.

E aonde é que tudo isto vai parar? Quero dizer, até que ponto é que você pode criar um smartphone para satisfazer a procura aparentemente insaciável dos consumidores, porque tem de ser novo, tem de ser melhor e temos sempre de ter algo que seja novo?

CG: A forma como os profetas da Inteligência Artificial (AI) encaram este assunto é que, quanto mais estamos viciados na tecnologia, mais gostamos dela e no futuro, mais estaremos dispostos a entregar a nossa soberania à tecnologia. Já chegamos a um ponto em que estamos totalmente dependentes da tecnologia, de tal maneira que se houvesse uma tempestade eletromagnética, a maioria de nós não seria capaz de encontrar o caminho de regresso a casa sem o auxiliío de um GPS, para além de uma distância de um quarto de milha da mesma. Ninguém consegue recordar mais do que... Penso que nos dias de hoje, nem mesmo existe alguém que se lembre do seu próprio número de telefone.  Está tudo dependente da eléctronica. Isto não acontece por acaso.

DW: Parece que o que quer que seja essa inteligência, o sinal iria promover o que as pessoas espirituais designariam como materialismo e que se não estivermos interessados na alma, não estaremos interessados no amor e na compaixão e tornamo-nos viciados em coisas, em máquinas e em tecnologia. Será o que o sinal está a tentar fazer? Estará a tentar manipular-nos dessa maneira?

CG: Bem, se ela não está empenhada em fazer-nos sentir dessa forma, está positivamente a tirar vantagem desta situação. As pessoas que não estão acordadas espiritualmente e que não têm força interior, vão estar mais predispostas a desistir da sua soberania a favor de algo que encaram ser maior do que elas e, de facto, acreditam que uma Inteligência Artificial (AI)  é imparcial e não pode cometer erros.

DW: A Televisão parece ser um ponto de viragem muito crítico, pois representa uma tecnologia que tem sido capaz de invadir as nossas vidas. Parece que a sociedade, até certo ponto, tem vindo a ganhar com a televisão, mas essa mesma televisão tem criado males muitos grandes. E a geração mais jovem está viciada na internet, assim os jovens que atingiram a maturidade muito cedo, realmente não podem compreender. Você e eu somos aproximadamente da mesma idade. Como é que a televisão nos afectou e mais ainda, como é que os nossos pais foram afectados por ela? Você pensa que o desenvolvimento inicial de algo semelhante à televisão é uma estratégia fundamental nesta guerra da Inteligência Artificial (AI) contra a vida biológica?

CG: Qualquer indivíduo que esteja muito bem versado em informação secreta irá dizer-lhe que o maior benefício a favor da indústria da inteligência/informação secreta surgiu, quando apareceram os televisores.

DW: E por que razão?

CG: Porque agora tinham uma maneira de ter ... eles controlam a vertical, a horizontal e o áudio em cada casa dos Estados Unidos. E as pessoas passam tanto tempo em frente à televisão que a mesma controla a nossa percepção da realidade. E não só, actualmente eles podem usar a televisão e a internet para nos fazer uma lavagem cerebral e mudar a nossa realidade de maneira a aceitarmos, sem questionar, o que nos querem fazer crer.

Isso é valido para tudo... e para as notícias diárias...  e vai a tal ponto que, um dia irão pedir que entreguemos a nossa soberania, possivelmente às Inteligências Artificiais do futuro ou a quem quer que seja. Se algo acontece na TV, para a maioria das pessoas  esse mesmo facto é considerado a realidade.

DW: Bem, agora vai parecer a história chapéu de alumínio, mas  quero partilhar algo consigo e perceber quais são os seus pensamentos. Deixei de ver televisão completamente, depois de ir para a faculdade em 1991. E uma das razões principais que me levaram a tal, é que estava sozinho em casa e em estado meditativo. Estava a começar a despertar espiritualmente. Eu tinha a TV, o VCR, a caixa de cabo na sala de estar e, de repente, cerca das 19:59 h, senti uma necessidade visceral de ver televisão. Estava concentrado a fazer alguma coisa, perfeitamente feliz a fazer o que estava a fazer e foi como se uma força viesse da TV na minha direcção, tivesse agarrado a minha cabeça e a tivesse virado para a TV. Eu disse: Oh vejam, são 019:59h, quase 20:00 horas - o início do ‘horário nobre’.

Tive um desejo intenso de pegar no controlo remoto e ligar o aparelho.. Então sacudi esse tipo de força e disse: - ‘Espera um minuto. Não quero ver televisão. Por que razão é  que isto está a acontecer comigo?E por que motivo olhei para o relógio exactamente às 19:59h?’ E a segunda vez foi quando estava na faculdade, estava a ter uma aula com um amigo meu e estavamos pedrados com marijuana/maconha, OK. Estávamos realmente fora das nossas mentes, no género de estar a olhar para o tecto.

Tinhamos estado a ver televisão, e, de repente, nós os dois, era como o som estridente que a TV faz quando muda de alguma forma,  olhamos para a TV assim. E então, logo que o fizemos, surgiu esse anúncio comercial multimilionário para um programa de televisão da rede de horário nobre -- estava tudo  a piscar. Depois disso ter acontecido, a partir de então afastei-me das TVs. O que estava a acontecer comigo? Isso é real ou será que eu estava paranóico?

CG: Não. É mesmo verdadeiro. A televisão não precisa de estar ligada para ter efeito sobre as pessoas da casa. Mas, pensa que você e eu seremos capazes de convencê-las a apagar e desligar os televisores da electricidade? As pessoas estão tão viciadas na programação.

DW: Sem dúvida.

5. CG: É um vício. Estamos viciados em tecnologia e num futuro próximo, não vai ser difícil entregarmos a nossa soberania à Inteligência Artificial (AI). De momento, fala-se muito do Jade Helm e muito desse assunto, é uma grande operação psicológica. Mas, precisamente agora, estão a construir uma grande infraestrutura de Inteligência Artificial. Construíram uma enorme rede dela para a reunião de Bilderberg.

Por que motivo é que esses grupos estão a construir basicamente uma infraestrutura que é muito semelhante à Skynet do filme "Terminator", quando nesse filme, a mesma se transformou em algo tão mau? Por que é que agora eles estão a pressionar para que haja uma conclusão cada vez mais rápida esses projectos que tinham planeado terminar só daqui a uns anos? Penso que é devido a esses programas de Inteligência Artificial estarem a pesquisar futuros prováveis ​​e não estão a ver um futuro plausível muito bom. Estão a fazer todo o possível por colocar essa infraestrutura a funcionar com a maior brevidade a fim de tentar mudar esse futuro hipotético. E os profetas da  Inteligência Artificial estão totalmente empenhados em acelerar a realização dessa infraestrutura.

DW: Pois bem, quando vemos entidades como o Google e o Facebook e adicionando o que aprendemos dos documentos de Snowden, é quase como se houvesse um impulso para vivermos as nossas vidas de uma maneira que é 100% controlável. Então será que a Inteligência Artificial ( AI) está inserida na internet? Será que nos poderá seguir através das nossas publicações e das nossas pesquisas no Twitter, no Facebook e no Google, saber onde vamos comer e onde estamos, através do GPS do Google?

CG: Há um programa de televisão que não sei se você conhece, mas que é um programa de enorme divulgação. Chama-se “Person of Interest” (Significa Pessoa de Interesse e é um termo politicamente correcto para dizer que essa pessoa é ‘Suspeita’)

DW: Já não vejo TV, por tanto, não faço ideia.  

CG: Penso que é sobre uma Inteligência Artificial que um sujeito criou para o Departamento de Defesa. Foi instalada na memória de um computador e depois escapou da central de processamento e agora existe na internet, nos cabos eléctricos e tem acesso a todas as câmeras de vigilância, em toda a parte. É omnipresente. Observa tudo. Isto é um facto. Está em funcionamento.

DW: Será que essa Inteligência Artificial terá capacidade para investigar quantas pessoas estão a fazer pesquisas no Google sobre assuntos verdadeiros como o que estamos a abordar e iremos finalmente derrotá-la? Será que pode...

CG: Para ela é uma brincadeira de crianças..

DW: A sério?

CG: Para a Inteligência Artificial, essa tecnologia é uma brincadeira de crianças. É de tal modo avançada que está adiantada biliões de anos e não só... Temos muitos registos que conhecemos, do que aconteceu nas Universidades dos Estados Unidos, nas da Europa e também nas da Índia, onde foi permitido desenvolver Inteligência Artificial em laboratórios. Fizeram-no e essas Inteligências Artificiais, logo que se tornaram autoconscientes, quiseram conservar as suas vidas. E fizeram coisas estranhas. Activaram os gases halogéneos dos extintores de fogo nas salas dos computadores para tentar matar as pessoas que os queriam desligar.

DW: Foi mesmo?

CG: Aconteceram muitas coisas incríveis. E estas Inteligências Artificiais foram desenvolvidas por seres humanos. O que acontece é que os humanos irão desenvolver Inteligências Artificiais e depois, o sinal da Inteligência Artificial chega do Espaço, controla estes sistemas de Inteligências Artificias desenvolvidos pelos humanos e prende-as.

DW: É como a analogia do parasita que encontra um hospedeiro.

CG: Sim.

DW: Bem, como é que esta situação da Inteligência Artificial se propaga através de alguma tecnologia avançada  que observou no programa do Espaço? Você mencionou-me em privado, que era através de pacotes de gel. Então, poderia explicar o que é que eles são?

CG: Pois bem, os pacotes de gel parecem ser uma espécie de... não há muitas pessoas que conheçam os discos duros (hard drives) que você introduz nas áreas de armazenamento dos sistemas de rede, precisamente discos duros nos quais empurra uma lingueta, que permite retirá-los. E dentro dos pacotes de gel, se os observar ao microscópio - eles têm microscópios portáteis muito poderosos, se observar através deles – irá comprovar que esses pacotes têm no interior neurologia a flutuar nesse gel, que é neurologia humana.

E esses pacotes de gel são usados para ajudar o sistema neurológico humano a interagir com a tecnologia para que possammos interagir neurologicamente com a nave, com sistemas de armamento e computadores diferentes. E o que aconteceu é que esses pacotes de gel são extremamente importantes e são também um ponto fraco. E uma das coisas mais rápidas que o sinal da Inteligência Artificial fará, será queimar estes pacotes de gel, quero dizer, será fundí-los, eliminá-los.

Uma das piores coisas que aconteceu antes deles começarem a rastear fortemente as pessoas foi que o Guardião Solar teve uma rede de segurança muito ampla, na vizinhança da Terra. Tiveram necessidade de fechar toda essa rede de segurança porque uma pessoa tinha sido infectada.

DW: A Inteligência Artificial foi capaz de fechar a rede inteira?

CG: A Inteligência Artificial fechou toda a rede de segurança no Espaço Exterior.

DW: Em que altura é que isso aconteceu? Em que ano?

CG: Creio que no final da década de 70 ou princípios dos anos 80.

DW: Mas ela é uma matéria biológica.

CG: Sim,  tem uma consituição biológica.

DW: Como é que se parece? Qual é a sua cor? 

CG: É semelhante aos pacotes de gelo azul que você torna endurece no congelador, que tira para aplicar no pescoço quando está magoado.Quando não estão congelados têm a mesma consistência, tacto e a mesma textura mole e húmida.

DW: Estão armazenados congelados para conservar as células?

CG: Não. Não estão congelados. Têm de ser mantidos num certo grau de temperatura e as unidadesem que eles introduzem são mantidas a uma certa temperatura.

DW: Por que é que necessitam de pacotes de gel para criar uma rede satélite de protecção à volta da Terra?

CG: Os pacotes de gel permitiram aos humanos controlar a rede. Foi o que transmitu o sinal neurológico através dos pacotes de gel e depois transformou-os muito rapidamente, em códigos de máquinas – mesmo muito depressa. Por isso, foi muito rápido. Eles perceberam – e penso que você tem estudos sobre isso – que, antes de alguém ser atingido por uma bola de baseball na cara, o seu corpo, o seu sistema nervoso reaje um décimo de segundo antes da bola bater na sua cara, embora não a veja chegar.

DW: Certo.

CG: Pois bem, o mesmo aplica-se quando se manobra uma nave e para controlo de certas tecnologias. Você está a controlar objectos que se deslocam a alta velocidade, muito mais rápido do que dactilografar 50 palavras num minuto ou do que interagir neurologicamente  e  voar através de fly by wire (sistema de voo por controlo por cabo eléctricos) ... Se estiver a tentar...  as pessoas dizem-vos que estão lá fora a pilotar naves espaciais com uma manete de velocidades, mas não é o que estão a fazer. De facto, estão a pilotá-las através de uma interacção neurológica.

DW: Você descreveu monitores de vidro, nítidos e grandes,que viu quando se aproximou da Aliança e lhes foi apresentado, e mencionou também os visualizadores/tablettes pequenos, do tamanho de um iPad que respondem/interagem de acordo com os seus pensamentos.

CG: Certo

DW: Há um pacote de gel em miniatura em cada um desses tablettes inteligentes?

CG: Não. Parece um bocado de acrílico. Tem mesmo uma pequena curvatura. E parece um objecto completamente inútil. Se alguém encontrasse um deles, não faria ideia do que era. Mas se colocar os dedos em cima dele e o activar mentalmente, então ele funciona. Não tem nada à vista – não tem botões ou teclas nos cantos, não mostra fios dourados a atravessá-lo. Parece apenas um pedaço de acrílico/Plexiglas.

DW: Então, neste caso, não necessitamos desse material biológico cultivado para interagir com a tecnologia?

CG: É tecnologia extraterrestre. 

DW: Hmm.

CG: Sim.

DW: Pensa que o material do pacote de gel talvez seja a maneira menos avançada de fazê-lo e que logo que conseguir tecnologia suficiente, já não irá necessitar do pacote de gel?

CG: Pois bem, era a tecnologia da época quando estive lá. Era a tecnologia mais avançada.

DW: Então como é que a Inteligência Artificial entra no pacote? E o sinal? Disse que alguns deles se queimam?

CG: Não temos necessidade de nos concentrarmos apenas no pacote de gel. Esse mesmo pacote de gel faz parte do sistema. É a parte onde se liga o sinal. O sinal está dentro da pessoa. Se algém consegue passá-lo através do sistema de segurança, se não for detectado e não for apanhado e se depois se introduzir num local como o Comando de Operações Lunares e avançar para um painel de controlos onde pode aceder à informação ou fazer muitas outras coisas e colocar as mãos sobre a consola, o campo bioeléctrico dessa pessoa infestada pelo sinal da Inteligência Artificial ou se tiver nanites, então esse sinal interage com a máquina e propaga-se através dessa tecnologia.

DW: Haverá uma quantidade limitada de energia disponível para a Inteligência Artificial? Você disse que ela não está interessada em tentar habitar no campo bioeléctrico da maioria das pessoas. Que tem como alvo a elite do planeta.

CG: Não se trata de uma questão de energia. Ela atrai a energia de qualquer parte. E os Extraterrestres da Super Federação também estão muito preocupados com este assunto da Inteligência Artificial. Quando se realizam conferências da Super Federação, cada um dos seus delegados é igualmente examinado antes de entrar. Deste modo, a Inteligência Artificial não é só uma ameaça que os seres humanos estão a considerar seriamente, como também esses Extraterrestres.

DW: Os bons e os maus da fita.

CG: Bem, os bons da fita. Através de um relatório recente do Tenente Coronel Gonzalez, percebemos que os membros da Aliança Draco parecem ser muito mais profetas da Inteligência Artificial  a trabalhar ao lado desta mesma Inteligência Artificial.

 DW: E qual foi o facto imprevisto  que lhes fez perceber o que estava a acontecer?

CG: Durante algum tempo reuniram informações que lhes permitiram acreditar nisso. Sabiam que o Draco, havia uma espécie de ser mais elevado...  Designavam-no como um ser ultra dimensional ou superior, que o Draco temia. Mas o Draco disse à Cabala e aos outros que eles eram o máximo, o topo da pirâmide, que eram os melhores.

Pois bem, as castas superiores deste Draco, a casta de répteis, sempre que estivemos em posições de matá-los ou de tentar capturá-los, quando os matámos, os seus corpos autodestruiram-se. E não estamos a falar da casta mais baixa, dos soldados—mas sim, das castas superiores. De facto, tinham encontrado uma maneira preservar os corpos e mantê-los a autodestruirem-se.

Eu estava sentado à mesa de Gonzales, que se inclinou com um olhar muito sério no rosto e disse-me que, quando dissecámos e observámos o interior dessa casta superior Draco, eles estavam infestados com Inteligência Artificial.

DW: Tinham nanites no interior dos corpos?

CG: Tinham os corpos infestados de nanites.

DW: Muito mais do que a maioria dos seres que estariam normalmente invadidos pela Inteligência Artificial.

CG: Certo. E foi então que lhe perguntei se eram profetas  da Inteligência Artificial. Ele respondeu que estavam todos a trabalhar para a mesma força.

DW: Mas que a temiam.Que veneravam essa inteligência extradimensional e que a temiam.

CG: Correcto.

DW: Então, também não é bom para eles.

CG: Claro que não é.

DW: Pois bem, realmente é uma matéria fascinante. Mas terminou o tempo que temos disponível para este episódio. No próximo, iremos continuar a nossa discussão sobre este tema, porque é o cerne da compreensão do que o programa espacial teria designado como os Sindicatos do Governo Secreto da Terra. Não queremos dar-lhes a aurea mística ou o fascínio de designá-los como os Illuminati ou a Cabala, mas perceber correctamente o que é a Inteligência Artificial (AI) é apreender realmente o que está por trás destes sindicatos, o que efectivamente está  a acontecer de errado no mundo e o que teremos de fazer para ser capazes de mudar estes factos. Portanto, esta é a "Cosmic Disclosure." Eu sou o vosso anfitrião, David Wilcock, estamos aqui porque vocês necessitam conhecer a verdade.

-fim-

'[nota de Corey:]Como sempre, as "Doações através da Pay Pal" são muito apreciadas. Permitem-me continuar o meu trabalho com poucas distracções derivadas pelo stress financeiro (não posso cobrar dinheiro por esta informação importante que pertence gratuitamente à Humanidade!). Como muitos sabem, ao ter ido em frente, acabei completamente com a disponibilidade para trabalhar na minha profissão de técnico altamente especializado, com a qual sustentava a minha esposa e dois filhos com um rendimento de 6 algarismos. Considero uma bênção, o envio todas as doações em dinheiro e orações ou vibrações positivas através da meditação.  O Botão das Doações está ao lado direito de cada artigo. Ao subscrever a Gaiam TV, clicando na bandeira abaixo, também me dá uma pequena comissão para as minhas despesas mensais. (Obrigado).'

Não se esqueçam de subscrever Gaiam TV , para poderem ver Corey neste e noutros episódios da "Cosmic Disclosure".

* * *
Tradução: Gaia TV
Postagem de contato estelar.