*Este blog não é canal oficial para nenhum grupo ou personalidade; não visa atrair nenhum indivíduo ou grupo para fazer parte de qualquer grupo. Liberdade, Soberania e Abundância ilimitada para todos. Confie na sua intuição e procure sempre a validação ou não das informações postadas aqui em outras fontes. Você é o único dono de sua Energia (corpo.mente.alma.emoções), da sua Vida e o único Senhor de Si Mesmo, com a bênção do seu Criador.*

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

F.toB.564 CG “PES e a Guerra Interestelar”

Transcrição de Stillness In The Storm
Tradução de contato estelar

Corey Goode em “Fade to Black” ep. 564 em 29 nov 2016 Transcrição da entrevista de Corey Goode com Jimmy Church no programa de rádio. [ver os créditos no final da postagem]

Tradução de contato estelar:

(Minutos 34:23--59:39 to the break)

Jimmy: Gostaria de dar as boas-vindas do Fade to Black, a nosso amigo Corey Goode. Corey, boa-noite.

Corey: Boa-noite

...

Jimmy: ...

Quero dividir a entrevista em três ou quatro seções: Primeiro, o início do PES; Segundo, o que aconteceu na década de 1980 na expansão do PES; Terceiro, você e seu primeiro contato com o PES, e finalmente, o que está acontecendo hoje, quem esta envolvido, qual é o seu último contato, ou notícias que você quer que nós saibamos e claro, o resto do mundo, e assim, a situação hoje.
...

Jimmy: … pronto para começar?

Corey: Sim.

Jimmy: Há quanto tempo, eu vou começar aqui, há quanto tempo existe a versão oficial do PES, o Programa Espacial Secreto ?

Corey: A versão oficial, OK, bem há uma série de programas que são considerados programas espaciais secretos . Alguns deles datam de tão longe como o dos alemães durante os anos 1930 e 40. Mais tarde, começamos a fazer acordos com diferentes grupos secretos [shadow groups] e começamos a colocar as mãos em parte dessa tecnologia que nos passaram, e também tecnologias de recuperação, obtidas de naves que caíram, e começamos a criar nosso próprio programa secreto e começamos a trabalhar neles no final dos anos 50 e através dos anos 60 nos centros americanos.

Jimmy: A informação que você vai nos apresentar a partir de agora, depois dessa resposta, é informação que você recebeu, a que você sabe através dos 'tablets' [glass pads] ou recebeu de alguém fora do planeta, ou é informação que você leu ao longo do tempo?

Corey: Bem, a estrutura do programa espacial eu tive que vivenciar ao longo do tempo para compreendê-la. Ninguém realmente me explicou, tudo era muito compartimentalizado. Ninguém me ensinou e disse, sabe, este grupo tem esse mandato, você sabe, etc. Agora muita informação me foi passada. Eu tinha muito tempo de inatividade e eu estava autorizado a navegar nos tablets [smart glass pads] um pouco. Então eu obtive muita informação nesses tablets.

Jimmy: Informações como, quando os nazistas começaram a viajar para o espaço?


Corey: Bem, eles começaram a desenvolver sua tecnologia, para onde eles poderiam ir eu acho, visitas exploratórias nos anos 30.

Jimmy: E essa informação, era aquela informação do tablet, você conseguiu acessar a informação nazista através dessa pesquisa?

Corey: Sim, essa foi principalmente informação do tablet, e de vez em quando, se eu estivesse em um laboratório que tínhamos montado, chamávamos os cientistas cabeças-de-ovo [apelido: scientist-eggheads], ou engenheiros, estávamos trabalhando com engenheiros. Às vezes, nós voltávamos e olhávamos para as informações e as discutíamos um pouco.

Jimmy: Para o público nos ouvindo que não sabe do que estamos falando, o que é um desses tablets [the glass pad]?

Corey: Sim, o tablet inteligente era ah... parece um pedaço de 'plexiglass' [plástico, acrílico, vidro, blindex,...] quando não está ativado. E você coloca as pontas dos cinco dedos e o ativa conscientemente, com sua consciência, e o plástico transparente fica opaco, e então você começa a ver as letras em qualquer que seja a sua língua mãe, ou pode ver as imagens de vídeo que são mostradas para você, que seriam, como, como se estivessem tridimensionalmente saindo da página, e exibe uma grande quantidade de informações em uma forma de resumo, e sempre havia notas de rodapé que você poderia acessar para os assuntos mais científicos.

Jimmy: Cara, estou com inveja. Isso é exatamente o que eu gosto de fazer e especialmente com este tipo de informação. Bem, OK, então os nazistas começaram na década de 1930, e isso foi um acordo com os Dracos naquela época, ou foi a [sociedade] Vril que realmente começou isso?

Corey: Bem, eles tinham avançado alguns passos sozinhos. Alguns de seus cientistas haviam feito algumas conexões muito boas em propulsão electrogravitica [electrogravitic propulsion]. Assim, eles já estavam a caminho, mas eles estavam tendo uma combinação de assistência telepática, assistência direta por contato com eles, e também manipulação telepática, guiando-os e manipulando-os remotamente durante todo o seu processo do seu programa espacial.

Jimmy: Eles fizeram um acordo com os Dracos? Sabe o que eu quero dizer?

Corey: Finalmente sim, no final sim eles fizeram. Por um tempo eles vasculharam lugares como o Tibete, procurando manuscritos antigos que possuíam esquemas técnicos reais neles, que eles também estavam usando para tentar construir essas novas armas especiais.

Jimmy: E com a capacidade de viajar para o espaço, eles tinham naquele momento a capacidade de viajar para a Lua?

Corey: Sim, realizaram expedições para a Lua e para Marte e uma tentativa a um sistema estelar local, que não deu muito certo. Nenhuma destas [viagens] realmente foi muito boa para eles no início. Eles tiveram quedas e falhas e perda pessoas.

Jimmy: E o quanto disso Hitler sabia? Estou perguntando porque [o contato das] as Sociedades e as pesquisas que estavam acontecendo e com os Dracos, foi algo mantido longe de Hitler?

Corey: Parece que ele sabia bastante. Mas seus capangas começaram a controlar muita coisa, e começaram a gerenciar, muito sem ele, muito além do que ele ficava sabendo. Ele definitivamente sabia tudo sobre as bases na Antártida e na América do Sul e esses sistemas de cavernas que eles estavam construindo. Ele estava muito ciente disso. Algumas delas eram bases conjuntas, e na verdade os Dracos os disseram onde podiam construir bases.

Jimmy: Certo, certo. Houve uma razão? porque na minha opinião se ele [Hitler] tivesse conhecimento direto da capacidade de se ter discos voadores sobre Washington, DC, com armas ofensivas – ele teria ido em frente. Mas não! E foi por causa dos Dracos? Houve uma razão para isso, ou ele não sabia disso?

Corey: Não, ele sabia das armas. Armar os discos foi um pouco mais difícil do que eles esperavam. Usando armas cinéticas, eles seriam atacados, mas eles tinham problemas com a estabilização [re-stabilizing]. Eles precisavam de armas de energía-direcionada, e isso era algo que estava em desenvolvimento também no momento em que o Eixo, eu acho, caiu.

Jimmy: Oh, eu entendo, como, colocar um canhão, certo? Quando você diz cinético, como colocar um canhão ou algo grande em uma dessas naves, e ao disparar, ele se tornaria instável.

Corey: Certo.

Jimmy: Ah, ok! Eu entendo. Isso faz muito sentido, OK. Me diga, quando os nazistas construíram a base lunar? Eu não quero chegar a Marte ainda. Quando eles construíram a base lunar, e quão grande era?

Corey: Foi construída em estágios. Não era tão grande como descrita em certos filmes. A parte que estava acima do solo era um pouco maior do que estes contêineres de transporte que vão nessas barcaças.

Jimmy: OK.

Corey: E eles ficavam conectados e formavam de algum modo uma suástica.

Jimmy: Então realmente tinha a forma de uma suástica?

Corey: Sim. No começo o que eles estavam fazendo era que eles estavam viajando nesses discos maiores que tinham e estavam procurando lugares para construir. Eles estavam descobrindo como diferentes partes da Lua podem ser pouco amistosas, se você não tem permissão para estar lá. Então eles estavam fazendo todo esse tipo de descobertas e erros, e no começo eles encontraram algumas construções antigas, que eles realmente acabaram as pressurizando e as usando por um curto período de tempo, enquanto eles estavam construindo suas bases.

Jimmy: Então, era basicamente uma suástica construída a partir de contêineres de transporte. Estou imaginando isso corretamente?

Corey: Similar. Sim.

Jimmy: OK, eu entendo. E quando eles chegaram a Marte? Estamos em 1940? Foi durante a Segunda Guerra Mundial?

Corey: Sim, foi no final de 39 até o início dos anos 40 que eles realmente impulsionaram e começaram a fazer essas expedições. E eles tentaram fazer uma viagem para um certo sistema estelar e acabaram, eu acredito, perdendo sua tripulação.

Jimmy: Interessante. Com a base de Marte que você descreve, eu acho que isso também ocorreu na Lua. Você os descreve usando os sedimentos locais, certo? O solo local, e colocando isso em sacos, certo? Como sacos de areia, construindo paredes, e depois pulverizando coisas sobre eles. É assim que eles fizeram isso?

Corey: As pequenas coisas básicas que construíam na superfície foram feitas desta maneira. A maior parte foi construída no subsolo, mas para ter um posto de segurança com 30 ou 60 operadores, então eles usavam esses enormes sacos de areia de 6 pés de comprimento cheios com sedimentos de Marte.

Jimmy: Certo.

Corey: Construir as paredes, e então eles as pulverizavam com essas coisas que pareciam uma tinta de revestimento [truckbed lining] .

Jimmy: Certo.

Corey: Eles fariam isso por dentro e por fora. E no interior eles começariam a construí-la com paredes e tubos, você sabe. E sistemas elétricos.

Jimmy: Parece que Elon Musk está atrasado, não é (risadas) Só faz sentido se se pensa a respeito.

Corey: (risadas) Sim.

Jimmy: Muito interessante

Corey: [Aqui Corey se refere a iniciativa de Elon Musk de ir a / e colonizar Marte nas próximas décadas] Isso é algo que, você sabe, eles vão viver em 'latas' por um tempo, mas depois que eles vão aprender a moldar as coisas retiradas do solo. Eles provavelmente vão começar a levar coisas estranhas para lá, como bambu para tentar plantar, e começar a usar esses materiais. Há muito que pode ser feito e já foi experimentado.

Jimmy: Sim, totalmente. E o que acha que ele [Musk] sabe sobre Marte? Obviamente ele acha que sabe muito. Mas, você sabe, seja quando for que ele comece a construir, estará longe do que existe lá. Quer dizer, para mantê-lo compartimentalizado?

Corey: Eu ficaria chocado se ele não tiver que submeter pré aprovação para construir nas áreas onde ele quer construir estas pequenas colônias.

Jimmy: Bem, depois da Segunda Guerra Mundial temos a Operação High Jump. E o que foi descoberto, e o que realmente aconteceu nesta operação?

Corey: Bem, eles tinham um monte de Intel, e era muito difícil de acreditar, parte do Intel tem a ver com ... William Tompkins recentemente com o seu livro, com as suas informações, me convenceu de que muitas das informações que eu obtive nos tablets, vieram dos briefings que ele realizou na década de 40. [Corey se refere aos 'briefings', reuniões de Intel, que Tompkins realizou com os muitos espiões americanos infiltrados na Alemanha nazista em busca de informações sobre tecnologia espacial/extraterrestre.]

Jimmy: Certo.

Corey: É algo inquietante.

Jimmy: E os Dracos mostraram aos nazistas sua base na Antártida? Como isso aconteceu? Os Dracos chegaram lá primeiro obviamente.
 
Corey: Sim, os Dracos acabaram trazendo os nazistas para a Antártida na época e mostraram-lhes uma área de cavernas subterrâneas, que eles poderiam facilmente com sua tecnologia na época e habilidades de fabricação construir um sistema de bases bastante extensa.

Jimmy: Você sabe como estas cavernas foram formadas?

Corey: Bem, muitas delas foram formadas apenas por vulcanismo e placas tectônicas. Alguns destes sistemas são gigantes passagens por placas que se separaram, e cheias de água, ou algumas delas não têm água. Muitas delas são sistemas de tuneis de lava que vão fundo sob a Terra. Você sabe, a Terra é mais um favo de mel [honeycomb] do que as pessoas imaginam. Temos cavernas e sistemas de túneis. Alguns deles nunca se conectaram naturalmente, mas foram abertos por seres ancestrais, de quem não temos ideia quem eram.

Jimmy: Qual o tamanho destes locais? O que você viu, quando esteve lá debaixo do gelo?

Corey: Quando eu estava sob o gelo, eu via o chão acima. Parecia que, se pudesse voar sobre uma área onde, eu acho, muitos navios entram. Era um estaleiro, esta área maior. E havia esses enormes submarinos com propulsão eletromagnética, que tinham essas comportas abertas sobre eles; e guindastes movimentavam-se em trilhos e descarregavam os submarinos, e eles eram enormes. E eu vi após irmos abaixo da superfície da água com a nave, nós conseguimos ver estes submarinos viajando debaixo d'água e viajando através deste sistema de fendas que percorre todo o caminho do canto noroeste da Antártida através de América do Sul, subindo pela América Central até a costa oeste dos Estados Unidos.

Jimmy: Por que os Dracos levaram os nazistas lá? Eles não viram o lado ruim dos nazistas? Por que eles fizeram uma aliança?

Corey: Bem, eles basicamente tinham o mesmo tipo de ideologia e objetivos. A conquista do mundo era parte de suas agendas, e ambos os grupos, os Dracos e os nazistas, eram muito ocultos. Então eles eram, você sabe, muito semelhantes.

Jimmy: Foi porque havia certos elementos de, certamente com a [sociedade] Vril talvez, existiam bons alemães com quem eles estavam ok? Eles entendiam os alemães, a agenda nazista da Segunda Guerra Mundial, e você acha que os Dracos teriam recuado se soubessem?

Corey: Bem, os Draco já eram negativos, então eles não se importavam se os nazistas eram positivos ou negativos. Havia outros seres não-terrestres que estavam, como seres humanos, com os quais estávamos começando a interagir, e isso incluiu alguns desses grupos de aparência nórdica, e eles também estavam em contato com os nazistas, mas estavam fazendo contato com alemães um pouco mais orientados positivamente, como Maria Orsic e seu grupo.

Jimmy: Certo, certo. Agora vamos dar uma pausa aqui em 60 segundos, então eu quero fazer esta pergunta, porque quando voltarmos, vamos lidar com a [Operação] "Paperclip" e, em seguida, pular para eventos atuais. Os Dracos controlavam os alemães, ou era o contrário: os alemães controlavam os Dracos?

Corey: Basicamente, era uma aliança. Eles estavam trabalhando juntos. O objetivo era produzir um monte de, uh, eu acho, naves espaciais que eles poderiam usar para sair e conquistar outros sistemas estelares, ao longo da área Draco. Então isso parecia uma parceria na superfície, mas os Dracos provavelmente [já] tinham algo a mais em vista.

Jimmy: Certo, certo. Então, em outras palavras, não era exatamente uma relação mutuamente benéfica.

Corey: Certo.

Jimmy: Sim, interessante. OK, vamos fazer uma pausa bem aqui. Quando voltarmos, vamos falar sobre a [Operação] Paperclip, porque essa é a próxima etapa no desenvolvimento do PES. Este é o Fade to Black, e eu sou seu anfitrião Jimmy Church. 

Nosso convidado hoje é Corey Goode. Vamos fazer uma jornada completa do PES, a guerra interestelar, e o que está acontecendo hoje, junto com todas as suas perguntas. (59:47)

Fade to Black (63:52-167:22)

Jimmy: Nós temos falado sobre os cientistas alemães e os Dracos. Corey, precisamos falar sobre a Paperclip. Os cientistas alemães que estavam aqui [nos EUA] com a Paperclip, eles nos apresentaram aos Dracos e sua tecnologia, ou os Estados Unidos já tinham algum tipo de conhecimento sobre quem eram os Dracos e o que eles estavam fazendo aqui?

Corey: Sim, os Estados Unidos já tinham uma boa ideia sobre três ou quatro espécies diferentes no planeta, no momento da Paperclip. O que os Estados Unidos realmente não entenderam foi o quão dedicados esses cientistas [que vieram para os EUA com a operação] Paperclip ainda eram dedicados ao partido nazista, que agora tinha se deslocado para a Argentina e a Antártida.

Jimmy: Certo.

Corey: Então essas pessoas estavam em contato através de espiões, que já estavam posicionados desde a Segunda Guerra Mundial, em contato com sua rede de espionagem, com seus superiores na Antártida e na Argentina. Então eles estavam recebendo ordens, e eles estavam passando informações ida e volta. Eles estavam interferindo no desenvolvimento tecnológico dos Estados Unidos quando necessário. Eles fariam com que as experiências não funcionassem corretamente, ou a tecnologia falharia. Então eles estavam contra nós no começo, mas tudo isso mudou no início dos anos 50, por volta de 1952, depois de, eu acho, da High Jump, e nós tínhamos ido lá e percebemos que não poderíamos lidar mais com eles tecnológica ou militarmente. Em seguida, tivemos os nazistas voando sobre Washington DC basicamente usando esta situação para forçar os americanos a negociar com eles.

[ https://www.youtube.com/watch?v=hObI12DD3-Y A versão de Corey é de que foram os nazistas, de modo a intimidar o governo americano a negociar.]
Jimmy: Os Dracos compartilharam tecnologia de armamentos? Obviamente eles compartilhavam [tecnologia de] antigravidade e discos voadores e tecnologia de naves espaciais e tecnologia extraterrestre, mas e os armamentos?

Corey: Eles compartilhavam tecnologia com os alemães. Mas você tem que entender que a transferência de tecnologia para a pesquisa e desenvolvimento alemã, onde, eles tinham que desvendar uma tecnologia que estava além de sua compreensão, encontrar uma maneira de casar sua tecnologia com essa tecnologia e, em seguida, produzir um resultado consistente que eles gostassem, e depois trazê-la para um ponto onde eles poderiam fabricá-la e colocá-la em pratica.

Jimmy: A Segunda Guerra Mundial terminou, e eles não tiveram a chance de desenvolver a tecnologia a que eles foram expostos?

Corey: Certo.

Jimmy: Teria sido uma história diferente. Sua opinião, com sua pesquisa e o que você foi capaz de descobrir, o quão perto eles estavam de realmente causar um monte de problemas?

Corey: Eles estavam perto. Eles estavam prontos, com a ajuda de alguns dos grupos subterrâneos na Antártida, para repelir um grupo de batalha, que basicamente estava descendo para invadir a Antártida. Então eles estavam muito próximos.

Jimmy: Sim. E o que os [outros] países sabiam sobre os Dracos? Eles tiveram contato com eles? Nessa época, eram apenas os Estados Unidos e a Alemanha, ou havia outros países também?

Corey: Seu povo tinha conhecimento dos Dracos, sob diferentes nomes, desde muito tempo, através de suas práticas ocultas. Muitos desses alemães estavam fazendo essas antigas práticas ocultistas alemãs, que faziam com que esses seres se manifestassem.

E esses seres eram, você sabe, os Reptilianos. Eles estavam os acessando através de magia e rituais por algum tempo, antes de darem o salto tecnológico. Estes eram ligados em tecnologia e não apenas ligados em espiritualidade.

Jimmy: Eu tenho três perguntas e depois vamos seguir em frente. Primeiro, os Estados Unidos sabiam das bases na Lua e em Marte? Em segundo lugar, estavam os [Ets tipo] nórdicos envolvidos, ou apenas os Dracos neste momento? E em terceiro lugar, estavam os nórdicos envolvidos nas negociações? 

Corey: OK, Uma de cada vez.

Jimmy: Sim, certo. Primeiro, os nórdicos estavam cientes, e por perto, dessa relação entre os Dracos e o resto do mundo?

Corey: Sim, os [Ets tipo] nórdicos tentaram advertir os Estados Unidos sobre fazer acordos com esse grupo de Dracos, mas é claro que os humanos não os ouviram; Eles queriam que os nórdicos fornecessem um monte de armamento avançado, que eles [os Ets tipo nórdicos] não estavam dispostos a fornecer, porque não estávamos espiritualmente em equilíbrio com nosso estado tecnológico. Então eles sabiam o que estava acontecendo. Eles estavam interagindo conosco ao mesmo tempo. Quando as pessoas pensam sobre os Dracos, ou pensam sobre esses diferentes grupos, eles tentam colocá-los nesses pequenos períodos de tempo, que este grupo entrou em contato conosco. Tivemos múltiplos grupos [extraterrestres] em contato conosco ao mesmo tempo.

Jimmy: E nós tivemos, em toda essa conversa que estava acontecendo, e o conhecimento que estava sendo compartilhado, os Estados Unidos sabiam sobre a base lunar e o que estava acontecendo, em Marte?

Corey: Bem, eles recebiam Inteligência sobre, eu acho, a base que estava sendo desenvolvida. Eles não estavam recebendo, até depois do final dos anos 50, quando realmente começamos a trabalhar com o grupo nazista separatista da América do Sul, nós realmente não tínhamos toda essa Inteligência ainda.

Jimmy: O que me diz que - e eu realmente preciso de sua confirmação sobre isso - que o grupo [de cientistas da] Paperclip estava atrasando [os projetos], e achávamos que tínhamos algo bom acontecendo lá. Eles certamente sabiam sobre o que estava acontecendo na Lua e Marte, mas não nos contaram [ao governo americano] sobre isso.

Corey: Certo. Eles faziam parte do plano todo o tempo. Os nazistas possuíam essa tecnologia, que gostariam de desenvolver, e queriam cooptar os Estados Unidos e o poder industrial que os tinha derrotado. Produzíamos cinco ou dez tanques para cada um deles. Então, eles queriam usar nossa infraestrutura para construir uma infraestrutura mais ampla no espaço sideral, e para isso precisavam se infiltrar. No começo, quando estávamos fazendo acordos com esses grupos separatistas nazistas, tínhamos planejado o tempo todo infiltrá-los e domina-los. Mas eles já estavam vários passos à nossa frente [dos EUA] nesse processo.

Jimmy: Há uma razão pela qual von Braun não - supostamente não, eu diria - nos colocou na Lua até 1969, quando, obviamente, já havia uma base lá na Lua, houve uma tentativa deliberada de sabotar a versão pública do programa espacial?

Corey: Bem, tudo isso era compartimentalizado. Quem sabe o que von Braun sabia sobre o programa espacial que estávamos [os americanos e a sociedade separatista nazista] desenvolvendo [em paralelo], você sabe, já estávamos viajando para a Lua, você sabe, antes do tempo [do projeto] Apollo.

Jimmy: Certo.

Corey: Tudo muito compartimentalizado, como já mencionei.

Alguns destes complexos programas espaciais industriais-militares, que são da NSA [National Security Agency], DIA [Defense Inteligence Agency], Inteligência da Força Aérea, que têm um par de estações espaciais a cerca de 400 ou 500 milhas da órbita da Terra, e tem algumas naves espaciais próprias, como essas em forma de triângulo. Então, muitas dessas pessoas, receberam briefings e não sabem nada sobre bases na Lua ou em Marte, e disseram a eles que eles eram o topo da pirâmide em matéria de segurança, e eles simplesmente não aceitam nada que você diga, que não se encaixe em suas realidades programadas.

Jimmy: Os Dracos podiam livremente deixar a Terra naquele momento também? Indo e vindo quando queriam?

Corey: Em um determinado momento sim. Em um determinado momento sim.

Jimmy: Nos anos 1950s?

Corey: Sim. Indo e vindo na Terra e sistema solar.

Jimmy: OK. Agora vamos avançar um pouco na linha do tempo, e vamos para a "fuga de cérebros" ["brain drain"]. O que foi a fuga de cérebros?

Corey: Bem, uma vez que os nazistas se infiltraram suficientemente no Ocidente, de modo que eles pudessem começar, realmente começaram a construir esta infraestrutura, eles precisavam das pessoas para fazê-lo, e eles queriam as melhores mentes, os melhores engenheiros, os melhores que pudessem conseguir. Então eles se aproximaram dessas pessoas, disseram-lhes que um asteroide ou algo estava a caminho de atingir a terra, que eles eram os melhores dos melhores, que eles eram especiais e eles foram escolhidos em um projeto para a continuidade da espécie [humana], para levar os seres humanos para Marte, digamos, e estabelecer colônias lá e locais industriais lá, para torná-lo [Marte] mais habitável para que nossa espécie pudesse sobreviver.
 
Jimmy: E quando a fuga de cérebros estava acontecendo, os participantes que se voluntariaram, uma vez que eles receberam a informação, eles tiveram a chance de recuar? Ou a pessoa era praticamente sequestrada, certo? Quase escravizado é a palavra que eu quero usar.

Corey: Certo. Uma vez que você estivesse dentro, você estava dentro, e eles enganaram muitas dessas pessoas. Eles mostraram-lhes folhetos, que eram na verdade imagens de algumas de nossas bases militares profundas, que são para a elite, para mantê-la segura aqui na Terra. E eles diriam, isto é em Marte, e eles veriam esses grandes elevadores de vidro subindo, verdadeiramente futuristas, e eles eram informados, isto é como [no desenho animado] os Jetsons. Você vai viver como os Jetsons. E eles, você sabe, levariam suas famílias com eles e ao chegarem a Marte, e eles teriam um choque de realidade muito rápido e descobririam que, de fato, eles e suas famílias agora tinham se tornado escravos.

Jimmy: Quantos foram envolvidos? Uma grande quantidade veio da América do Sul, certo?

Corey: Sim, América do Sul, Estados Unidos, Europa. Da Ásia. De toda parte.

Jimmy: E até onde você sabe, quantas pessoas foram levadas?

Corey: O número de pessoas chegou em milhões ao longo de décadas. Esta é uma coisa que estava em curso. Houve um grande impulso no começo, para obter, você sabe, precisavam de 50.000 pessoas imediatamente. E depois disso, eles só precisavam sustentar os números, além de trazerem pessoas novas que precisassem, para sustentar os números, porque essas pessoas estavam procriando nas bases.

Jimmy: E era somente uma passagem de ida.

Corey: Sim.

Jimmy: A pessoa não voltava

Corey: Não.

Jimmy: OK. Agora, com algo tão sensacional como isso, poderíamos provavelmente voltar e olhar para os números e encontrar um monte de pessoas desaparecidas, certo? Há essa parte. A outra parte é, como eles podiam manter algo assim tão secreto?

E como é que nós não sabemos sobre isso, e como é que não podemos explicar isso? Como você mantém um projeto como esse, que é tão grande, com 50 milhões de pessoas desaparecidas ou escravizadas, como eles mantêm esse segredo?

Corey: Bem, você sabe, se as pessoas não voltam, elas não podem contar seus segredos. Mas eles acreditavam que - David Wilcock teve pessoas que falaram sobre isso no passado – se elas preenchessem um monte de cartões postais, dissessem à família que estavam trabalhando em um local exótico e, sabe, os cartões postais diminuem até que não se ouvir falar mais deles. E as pessoas se foram de suas vidas, e é isso. Esquecidos.

Jimmy: OK, então vamos passar para 1980. Warden Solar foi criado. Leve-nos até lá. O que aconteceu em 1980?

Corey: Sim, o Solar Warden [Guardião Solar] foi criado. Estavam construindo as primeiras naves que eram submarinos muito grandes modificados basicamente, que tinham impulsos de torção eletromagnéticos [electromagnetic torsion drives]. As usinas de energia no início eram apenas basicamente as usinas de energia nuclear de última geração. Em seguida, eles mudaram para esses reatores de tório [thorium reactors], e muito mais tarde, no final dos anos 90, por volta desse período, eles mudaram para o módulo de ponto zero [the zero point module ] que tinham. Ocupavam muito pouco espaço nos módulos que uma vez acomodaram esses reatores muito grandes.

Jimmy: Estas nave eram obviamente enormes. Onde eles as construíam?

Corey: Foi-me dito que eles os construíram em Utah, e que elas eram modulares. Elas foram construídas em partes.

O casco exterior, pelo que fiquei sabendo, foi construído em duas partes. E depois o interior, eles podiam construir módulos que deslizariam dentro e fora do casco interior, ah, se isso faz sentido.

Corey: Sim, bem, eles construíram um grupo. Eles construiram transportadores. Eles tinham naves menores que serviam a essas naves no espaço, mas estas são as grandes naves em forma de charuto que eu descrevi.

Jimmy: E as tripulações que construíram as naves viviam nas naves à medida que as construíam.

Corey: O grupo de engenharia vivia principalmente a bordo da naves enquanto eles estavam terminando de construí-las, para que pudessem aprender o funcionamento completamente.

Jimmy: E como eles deixavam a Terra? Porque nós vamos falar sobre o COL [LOC] agora. Quer dizer, essa é a próxima etapa nesta linha do tempo. Como eles deixavam a Terra sem serem vistos?

Corey: Muitas vezes eram vistos.

Jimmy: Certo.

Corey: Sim, mas eles decolam em um determinado momento, quando eles supostamente serão menos vistos. Eles levantam da superfície da Terra, entram em órbita externa, entram em contato com o COL - Comando da Operações Lunar, que é basicamente controle de voo para a área ao redor daqui, e então eles são informados pra onde ir.

Jimmy: Certo. Certo. E os russos ou os chineses, ou mesmo os australianos que tinham um radar com grande cobertura e os ingleses, eram capazes de rastrear? Eles sabiam que essas naves estavam navegando entre a Lua e a Terra naquela época?

Corey: Eles se tornaram cientes, conforme seus programas espaciais começaram a se desenvolver. Os russos começaram a desenvolver essas naves de forma esférica que eram bastante manobráveis e confiáveis. Eventualmente eles começaram a trabalhar estreitamente com os Estados Unidos durante a época da Guerra Fria. Muita coisa da Guerra Fria era, acho eu, teatro.

Jimmy: Sim. Vamos falar de Ronald Reagan daqui a pouco, mas eu quero abordar: A base original alemã foi transformado no COL. Por quê? Por que não construir algo novo?

Corey: Bem, para obter uma área na lua, possuir um local para construção é uma coisa muito positiva. É uma espécie de divisão entre muitos grupos não-terrestres. É como eles separaram a Antártida em zonas, que os Estados Unidos controlam, que a Rússia controla, você sabe, e a Lua também é assim. Os grupos são muito segmentados uns dos outros, e eles não permitem invasores.

Jimmy: A base alemã original estava em uma zona à qual tínhamos acesso, é o que você está dizendo?

Corey: Sim, os alemães receberam uma área que eles poderiam construir, pelos Dracos, uma área dos Dracos.

Jimmy: Em 1986, havia o programa "20 and back" [20 e volta] com você. Então, o COL já estava ativo, certo?

Corey: Certo.

Jimmy: … por volta de 1981-82. 1986 foi o programa "20 and back". O que era este programa?

Corey: Sim, o programa "20 e volta" era o programa que eles normalmente, era uma oferta que eles normalmente faziam para o pessoal militar. Mas precisavam também de especialistas civis. E é um programa onde você iria para o espaço por 20 anos, e no final daqueles 20 anos, e seria trazido de volta à Terra após ter sua memória apagada [blank-slated], ou ter sua mente bagunçada a ponto de você não ter mais aquelas memórias. E então eles, e este é o lugar onde eles perdem as pessoas, (risos) eles fazem uma regressão de idade através de algum tipo de método farmacêutico. E, em seguida, eles "costuram você de volta" na data que eles levaram você.

Jimmy: E por que não - esta é a pergunta que você provavelmente recebe mais vezes - e eu vou apenas abordá-la agora. Por que não deixá-lo na mesma idade? Qual a necessidade da regressão?

Corey: Eles tinham, havia algum tipo de acordo, que eles usariam 'ativos' [pessoas] desta maneira, que esses ativos tinham que ser, quando terminassem, esses ativos, pessoas como eu, tinham que ser devolvidos no momento do tempo, mentalmente e idade que tinham quando foram levados. (nota: Às 85:12 na versão spreaker = 1: 23: 54 na versão completa). Por que isso era feito, eu não sei, mas acho que tem a ver com uma troca de tecnologia entre os grupos [extraterrestres] nórdicos e alguns desses grupos de sindicatos [grupos cabal] que acabaram formando alguns desses programas espaciais secretos.

Jimmy: E quantas pessoas estavam envolvidas naquela época, que você saiba, no programa "20 e volta", e todas elas sofreram regressão depois?

Corey: Bem, sim, todos eram regredidos, até mesmo os militares. Eles tinham pessoas que eram, você sabe, obviamente militares no programa espacial, e eles tinham sido levados a participar deste programa '20 e ' volta enquanto eles estavam servindo nas Forças Armadas regulares. Então eles foram meio que recrutados do exército regular. Quando eles terminam, eles são devolvidos para o mesmo período de tempo de onde eles foram levados, bem como, também tem suas memórias apagadas.

Jimmy: Agora, foi neste momento em que você foi exposto aos alemães e à Dark Fleet?

Corey: Sim, ao longo do tempo no programa espacial você veria essas pessoas. Havia pessoas em uniformes diferentes, energias diferentes, e você suporia que elas eram todas parte de seu mesmo programa; Você simplesmente não sabe nada sobre eles. Mas à medida que o tempo progredia você ouvia as pessoas falando sobre esse grupo, que não gostavam do comportamento deles, então você começava a ouvir e obter informações sobre os outros grupos ao longo do tempo.

Jimmy: Então, o que é a Dark Fleet?

Corey: Era um grupo muito, eles pareciam nazistas, pessoas do tipo nazista, que por muito tempo não tínhamos ideia do que eles estavam fazendo no Solar Warden. Mas eles obviamente tinham naves que eram mais ofensivas do que as que nós tínhamos, e eles eram muito secretos e tinham um aura sobre eles, como eles [sentiam que eles mesmos] eram mais importantes ou sabiam algo que nós não sabíamos. E finalmente descobrimos que eles estavam voando ao lado dos Dracos e controlando territórios e, ah, conquistas também.

Jimmy: Por quê? Para que ele era usado? Quando você diz isso, parece quase ofensivo. Era ofensivo e defensivo?

Corey: A Dark Fleet? Era puramente uma força ofensiva. Eles estavam armados até os dentes, e eles estavam atuando fora de nosso sistema solar quase exclusivamente, ao lado dos Dracos.

Jimmy: Então eles continuaram a desenvolver a tecnologia a que eles foram expostos, e a essas armas na Segunda Guerra Mundial, e agora estamos em meados dos anos 80, e eles estão armados até os dentes, e eles têm uma frota completamente ofensiva, para a guerra.

Corey: Sim, e em um certo momento, quando desenvolvemos uma certa compreensão dessas tecnologias antigravidade e escalares, nossos engenheiros começaram a construir esse material freneticamente, o complexo industrial militar, e começamos a construir muito bem, e nós nos tornamos capazes e aprendemos muito rapidamente a fabricar muito do que nos foi dado.

Jimmy: Então tínhamos o COL certo? O COL era nosso? Certo?

Corey: Sim.

Jimmy: Mas os alemães e os Dracos tinham uma base comum lá em cima que era 'fora dos limites'. O que você sabe sobre isso?

Corey: Muito pouco. O que eu descobri é que eles estão fazendo um monte de testes genéticos. Uma grande parte em laboratórios, e eles também têm participação na área que trata deste comércio de escravos humanos que está acontecendo.

Jimmy: Ok. Eu não quero entrar no assunto do comércio de escravos ainda, porque há também o CEI – Conglomerado Empresarial Interplanetário [ICC - Interplanetary Corporate Conglomerate] que entra em cena aqui.

Corey: Certo.

(Nota: Minuto 1:28:19)

Jimmy: E eles estão envolvidos em comércio. E parte disso é o comércio interestelar de escravos. Mas primeiro, o que é o CEI? É apenas uma máquina de dinheiro?

Corey: Basicamente é um Conglomerado. O Conglomerado Empresarial Interplanetário, basicamente é quem dirige, é um super Conselho [board], como um Conselho [board] que você teria em uma empresa.

Jimmy: Certo.

Corey: E muitas dessas empresas como Lockheed Martin, Boeing, tem Conselhos, pessoas que estiveram no Conselho [destas empresas], que estão no Conselho há 20 anos, e estão se preparando para se aposentar. Se essas pessoas têm a personalidade certa, então eu acho, a eles é oferecido: 'Por que você não se aposenta e depois vem trabalhar para nós no Super Conselho [Super Board] [no CEI], onde você terá um muito maior acesso a essas tecnologias que você tem desenvolvido [em sua empresa].' Eles farão parte de um Super Conselho, e serão um membros de todos esses diferentes complexos militares industriais.

(1:29:36--go to break--to 1:33:17)

Jimmy: Tudo bem, bem-vindo de volta a Fade to Black. Certo, Corey, estávamos falando sobre o tráfico interestelar de escravos e o CEI. Esta é uma das partes mais assustadoras, que nos amedronta. E quando estamos falando sobre um comércio interestelar de escravos, primeiro, vamos voltar um pouco. Existem muitas rotas, por todo o nosso sistema solar, em nosso aglomerado de estrelas, que envolvem comércio, minerais, qualquer que seja, tecnologia. Há rotas de comércio, como nós temos aqui na Terra, cruzando os estados ou os oceanos. Isso é o que fazemos, nós comerciamos. Bem, essas mesmas coisas estão acontecendo lá fora, em todo o universo e em nosso aglomerado de estrelas [star cluster ]. Assim, com isso, e se começar a combinar o comércio normal de mercadorias, e se coloca junto comércio interestelar de escravos no meio, isso assusta as pessoas. Do que estamos falando aqui? E é apenas um comércio de escravos?

Corey: Sim, é um comércio de escravos que não é muito diferente do tráfico de seres humanos que temos na Terra. E muitos dos seres humanos que são levados, são levados porque, e isso soa estranho, porque nós somos bons engenheiros. Nós somos bons solucionadores de problemas, quando colocados no ambiente certo. Então eles nos usam para todos os diferentes tipos de razões. E sim este comércio de escravos é algo que tem acontecido há muito tempo. Esse conglomerado empresarial interplanetário decidiu que, uma vez que desenvolvêssemos a tecnologia para poder policiar a Terra, íamos impedir que esses grupos entrassem e sequestrassem humanos e os roubassem. E usariam [o CEI] essas pessoas [os humanos da Terra] como uma mercadoria, com a Elite [negativos] ou os seres humanos controlando tudo. Eles visualizaram a oferta e a demanda. Existia uma demanda pelo que essas entidades [extraterrestres] chamariam de produtos biológicos, e trocavam [o ICC e outros] por tecnologia ou outros produtos biológicos.

Jimmy: Agora, com o escravo, você tem trabalho, eu entendo essa parte dele. Você tem o lado intelectual e os cérebros. Mas o lado mais terrível disso tudo, nós éramos gado? Nós éramos carne? Estávamos sendo [literalmente] comidos?

Corey: Sim, infelizmente, para alguns desses seres, eles usariam os seres humanos, ou partes dos humanos para o sustento, sim.

Jimmy: Você alguma vez viu provas concretas disso?

Corey: Sim.

Jimmy: E o que você viu? E como você sabia que, isso era o que estava acontecendo, que havia algo que lhe dizia o que estava acontecendo? O que aconteceu?
 
Corey: Quer dizer, eu sabia que havia algo acontecendo durante os primeiros seis anos mais ou menos. Nós estávamos fazendo, de vez em quando, quando estávamos a caminho de uma determinada área do sistema solar, estávamos sendo carregados com essas caixas muito grandes, que pareciam ser feitas para transportar equipamentos técnicos ou alguns tipo de armamento. E eles tinham um componente tecnológico para estas caixas. E algum tempo antes, eu descobri, através da insistência da garota, por quem eu tinha uma queda, no programa, ela me fez, e outro cara, irmos a uma outra área onde tínhamos algumas destas [caixas] armazenadas para transporte. E ela abriu uma e acabamos vendo o que tinha dentro. E não era o que eu esperava. Seres humanos armazenados [já mortos], engradados [crated up] para serem despachados.

Jimmy: Uau, corpos inteiros, ou o que, como carne?

Corey: Sim, eu realmente, não dá pra falar mais sobre isso sem passar uma imagem perturbadora. Mas havia pessoas em alguma forma de 'suspensão' ['stasis'], e havia outras pessoas que já haviam sido cortadas como gado.

Jimmy: Certo. Certo. Ok, uau, é pesado, mas, novamente, temos gado e porcos e galinhas aqui, e para outras espécies, outro ser, é assim que eles olhavam para nós. Eles não nos olhariam de forma diferente. E nós temos que estar abertos a essa possibilidade. Uma pergunta que me leva a este próximo passo é por que construir esta Frota espacial ofensiva e defensiva, não só a Dark Fleet, mas o Solar Warden também? Nós fomos ameaçados? Existe uma razão para ter Frotas espaciais ofensivas e defensivas? (1:38:54)

Corey: Bem, sim, certamente. E o SW tinha ambas. Eles tinham algumas naves de pesquisa, e algumas naves de apoio que não eram fortemente armadas. Uma das razões pelas quais o SW foi criado foi para ser um guardião do nosso sistema solar, para ajudar a prevenir um grande número dessas espécies de intrusos que invadiriam rapidamente, fariam uma rápida 'colheita', em um país do Terceiro Mundo, pegariam uns 10, 30, cem ou mais pessoas, às vezes uma pequena aldeia inteira, e depois decolariam, para fora do nosso sistema solar, e nunca mais seriam vistos novamente. Você sabe, havia um monte de cenários diferentes acontecendo, e estávamos descobrindo quão grandes as civilizações galácticas, quero dizer, o quão grande realmente é. Nós estávamos aprendendo isso, e infelizmente eles não são todos seres angélicos. Alguns deles estão aqui para se aproveitar de nós, e alguns deles são 'apenas' amorais: eles não veem o que eles estão fazendo contra nós como sendo bom ou mau.

Jimmy: Bem, com você e qualquer outra pessoa que estava dentro do programa, você mesmo incluído, falaram a alguns de vocês ou levaram vocês a acreditar que talvez haveria uma divulgação dos programas que você estava trabalhando, e [divulgação sobre] contato ET ?

Corey: Ah, sim, era nos dito durante todo o processo, que algum dia isso ia ser revelado, e nós seriamos como os irmãos Wright ou os primeiros astronautas.

Jimmy: Certo, certo. E era quase como uma isca para vocês, que vocês estavam realmente fazendo o bem, e todo mundo iria descobrir sobre isso algum dia, então apenas é uma questão de tempo, aguardem?

Corey: Sim, quero dizer, as pessoas que estão fazendo isso, que estão trabalhando dentro desses programas, elas pensam que estão fazendo as coisas para uma agenda positiva. Pensam que estão fazendo a coisa certa.

Jimmy: Vamos falar sobre a chegada das Esferas gigantes. E, em particular, vamos falar sobre o 'Seeker'. O que foi o 'Seeker', e quando isso aconteceu?

Corey: Bem, essa informação ouvi um pouco a respeito. David também ouviu isso de uma das suas fontes, que durante os anos 80, esta grande Esfera metálica entrou em nosso sistema solar e começou a voar ao redor dos planetas, dando voltas ao redor dos planetas, e nosso programa espacial secreto a confrontou. Eles disseram que estavam apenas em uma viagem, basicamente, um cruzeiro de exploração, e o programa espacial secreto humano lhes disse para deixar o sistema solar imediatamente, e eles fizeram.

Jimmy: Eles disseram que estavam apenas de passagem.

Corey: Sim.

Jimmy: (Risadas) Interessante. E nós dissemos, vocês não são bem-vindos. Isso porque estávamos com medo? Certo? Parte isso?

Corey: Sim, mas nos anos 80, um protocolo já havia sido desenvolvido. Sinais [beacons] estavam sendo colocados fora de nosso sistema solar, basicamente transmitindo protocolos, que quando alguém entrasse em nosso sistema solar, teria que parar dentro desse quadrante, enviar um sinal "amigo ou inimigo", em seguida, receber informações de controle de tráfego aéreo, basicamente.

Jimmy: Interessante. E mais tarde, mais esferas chegaram e se posicionaram em todo o sistema solar? Elas estavam, quase que como aparecendo e desaparecendo?

Corey: Sim, elas vinham em grupos. Elas começaram a chegar do exterior do sistema solar, basicamente via portais através do Sol. E tão logo elas entrassem em nosso sistema solar, elas ficariam invisíveis, transparentes.

E o programa espacial secreto, as pessoas nos programas dos complexos industriais militares, estavam animadas porque pensavam, bem, porque seria o retorno dos deuses Sumérios. Mas essas Esferas, depois de ficarem invisíveis, também se recusaram a responder as solicitações de contato de qualquer um dos seres humanos que tentavam fazer contato com eles. Então eles [no programa espacial secreto] sabiam que algo não estava certo naquele momento.

Jimmy: Certo. Quando dizemos: Esfera, é claro que falamos dessa Esferas da Aliança, e temos as esferas que apareceram em sua sala de estar. Estamos falando sobre as mesmas? Não a mesma coisa, mas a mesma tecnologia? Estamos falando da mesma coisa?

Corey: Bem, as E/esferas que têm vindo, elas são energéticas. Elas não são esferas ou naves fabricadas.

Jimmy: Não sólidas, metálicas

Corey: Certo. E os orbes azuis que eu vejo entrando na minha sala, são exatamente os mesmos seres, são seres, são exatamente a mesma coisa que essas Esferas gigantes no espaço. São indistinguíveis.

Jimmy: OK. Agora, esfera tecnológica, a mesma coisa que eu testemunhei com você, quando estávamos em Joshua Tree, quando vimos aquelas esferas no céu? É a mesma tecnologia?
 
Corey: Bem, não é tecnologia. São seres reais. Essas Esferas gigantes são seres reais de maior densidade.

Jimmy: Certo. É isso que estou tentando sugerir aqui. Quando você e eu estávamos juntos em Joshua Tree, estávamos em um grande grupo de pessoas. E você e David tinham caminhado até nós, e nós estávamos tendo nossos avistamentos no céu naquele momento. Você realmente não reagiu. (Risos) Sua reação para mim foi como, ok grande coisa, e então? É porque você sabia exatamente o que estava acontecendo?

Corey: Bem, eu vi esse tipo de coisa muitas vezes. É difícil fingir excitação, sabe? Eu digo a todos, se você sair comigo, em algum momento você vai ver algumas coisas estranhas. Muitas pessoas viram OVNIs comigo muitas vezes.

Jimmy: Foi uma noite muito extraordinária, aquela noite e, claro, a noite anterior. E passamos muito tempo falando sobre isso. Mas você acha que o que vimos em Joshua Tree, que você testemunhou, e todos os outros, você acha que é porque estávamos lá?

Corey: Sim, sim, um grupo junto com essa vibração de consciência vai atrair atenção com certeza.

Jimmy: Sim, absolutamente. Agora, nós falamos sobre esta situação benevolente-malévola no espaço e também neste planeta. E, claro, falamos sobre Greer anteriormente e sua opinião sobre o assunto. Quando você fala sobre os conflitos interestelares e as rebeliões e / ou guerras que estão acontecendo, quem está lutando? E por que nos envolvemos?

Corey: Bem, nós nos envolvemos da mesma forma que outros seres se envolveram com os Dracos. Há um [outro] grupo que trabalha ao lado dos Dracos exatamente como faz nossa Dark Fleet. E desconfia-se que [esse outro grupo] são uma raça conquistada (1:47:18), como nós somos, supostamente. Eles tem cerca de 8 pés de altura; Eles têm cabelo loiro. Muitas pessoas os chamam de nórdicos, exceto que têm seis dedos. Alguns deles têm olhos reptilianos porque são híbridos, entre os reptilianos e este grupo nórdico de seis dedos. E eles basicamente estavam servindo ao lado dos Reptilianos, para a conquista, pelas mesmas razões que as pessoas da Dark Fleet.

Jimmy: Quanto [território] do nosso sistema estelar local, ou aglomerado de estrelas, os Dracos controlam hoje?

Corey: Não muito. Parece que eles controlam agora dois sistemas estelares, incluindo o nosso próprio. Mas em pontos diferentes, seu controle sobre as 51 ou 52 estrelas locais diminuiu e enfraqueceu. Seu poder vai e vem. Eles são expulsos de diferentes sistemas estelares. Eles têm que voltar e reafirmar seu controle. Isso é o que está acontecendo há eons.

Jimmy: Por que os Dracos vivem aqui? Por que eles continuam voltando ao nosso sistema solar e à Terra? Quero dizer, é um bom lugar para se viver, mas há outra razão também?

Corey: Sim, há um grupo deles que comunicou que a Terra era deles, que eles tinham um experimento genético [próprio] acontecendo aqui, que algumas diferentes raças [extraterrestres] vieram para cá [Terra/Sistema Solar], basicamente 65 milhões de anos atrás e eliminaram a vida que existia aqui na Terra, [e essa vida que existia aqui anteriormente naquele período de tempo] era a experiência genética dos Reptilianos. E este novo grupo [extraterrestre] decidiu fazer essa experiência [genética] humana em lugar da experiência reptiliana. E eles [os reptilianos] afirmam que o que aconteceu aqui na Terra e alguns outros planetas em nosso aglomerado de estrelas, onde eles tinham coisas [experimentos] similares tipo dinossauros acontecendo, que eles perderam três raças [extintas], e que eles [os reptilianos] estavam chateados. Eles estão aqui porque sentem que eles se originaram aqui, ou eles têm algum tipo de reivindicação aqui.

Jimmy: E também, na mesma linha, continuamos falando sobre os 900 diferentes grupos que estão negociando [regularmente com CEI] no nosso aglomerado estelar, e é claro que os Dracos fazem parte. Quantos desses 900 sabem sobre a Terra? E sabem o que está acontecendo aqui, ou, algum um deles sabe sobre nós?

Corey: Isso não está claro para mim. Muitos desses grupos são sem moral de qualquer modo. Muitos deles têm acordos de que quando estão viajando através desta teia cósmica entre as estrelas, que quando chegam a um sistema estelar, enquanto eles estão esperando em um portal para [ir a] outro sistema estelar, que eles não interferirão no que está acontecendo localmente, que eles negociem e vão embora.

Jimmy: Depois que você começou a participar de alguns Fóruns [na internet] como Avalon e Tod, você decidiu vir a publico. Por que você decidiu, em vez de ficar escondido?

Corey: Bem, para ser honesto, eu tinha planejado apenas fornecer informações aos pesquisadores e ficar anônimo. Eu tinha um emprego como engenheiro de 'cloud', onde eu era muito bem pago e eu não queria mudar. Infelizmente um certo pesquisador [dono de um dos Fóruns, que não ficou satisfeito com as revelações de Corey pois estas iam contra suas convicções religiosas] decidiu ir adiante e revelar ["out"] meu nome de qualquer maneira [ao publico].

E quando isso aconteceu, eu realmente fiquei sem opções.

Jimmy: Como sua esposa está lidando com isso hoje? E ela testemunhou alguma coisa?

Corey: Sim, ela viu algumas coisas. Eu tento deixar minha família falar por ela mesma. Eu não quero forçá-los a uma narrativa, sem eles participarem com seu próprio livre arbítrio. Mas ela teve muitos problemas, muita depressão. Não foi fácil para ela. Portanto, tem sido difícil de certa forma, com certeza.

Jimmy: E seus filhos?

Você sabe, eu falo muito com você pelo telefone. Sei que você é um cara de família. Você sempre tem seus filhos saindo com você. Eu sinto que os conheci indiretamente algumas vezes. Como eles estão lidando com isso? Ou eles sabem muito?

Corey: Sim, bem, meu filho, não tanto. Ele só tem 5 anos.

Mas minha filha tem 13. Ela tem uma boa ideia de um monte de coisas que estão acontecendo por aqui com certeza, mas eu comecei a contar lhes cada vez menos, quando comecei a perceber como reagiam à informação. Eles estavam meio assustados. Minha filha estava meio assustada no começo. Ela estava tendo algumas experiências estranhas. Ela tinha que se acostumar com isso, com a informação.

Jimmy: Antes de uma pausa nesta entrevista, vamos falar sobre alguns assuntos críticos.

O que é a Barreira Exterior [The outer barrier]?

Corey: A Barreira Exterior é na verdade um desses gigantescos Seres Esfera Azul que se expandiram basicamente ao redor de todo o nosso sistema solar e está impedindo que grupos humanos e não humanos deixem ou entrem no sistema solar, até que tenhamos vivido o que quer que seja o " Evento ".

Jimmy: E isto também inclui os Dracos?

Corey: Sim.

Jimmy: Existe vida em Proxima B?

Corey: Há vida em Proxima B, Proxima Centauri. Eles estão em nosso aglomerado local de estrelas, e a maioria das estrelas que são semelhantes as nossas têm civilizações ao redor.

Jimmy: Quem é nosso Proxima B?

Corey: Eu não sei.

Jimmy: Quem é Gonzales?

Corey: Gonzales realmente teve vários nomes diferentes. Ele é uma pessoa que eu conheci pela primeira vez quando esse grupo Maia me ajudou, e ele meio que se tornou uma ligação entre eu e o programa espacial secreto, e ele me levou a acreditar que ele era da Força Aérea [americana], mas ele realmente era um tenente comandante na Marinha [lieutenant commander in the Navy]. Sim, ele é um personagem interessante. Eu tive um tipo de um relacionamento de amor-ódio com ele algumas vezes.

Jimmy: Quando foi a última vez que você falou com ele?

Corey: A última vez que falei com ele foi provavelmente há duas semanas.

Jimmy: E ele ainda faz parte do PES?

Corey: Não, não é mais possível ele voltar ao trabalho que estava fazendo anteriormente, com o programa secreto espacial.

Jimmy: E porque?

Corey: A Aliança PES é um grupo de pessoas que se separaram [do PES] e não estão mais trabalhando diretamente com o grupo ao qual foram designadas. E eles estão fazendo isso secretamente [surreptitiously]. E [Gonzales] ele foi descoberto através de um interrogatório [forçado] em mim, e ele não pode mais voltar a fazer o que ele fazia antes.

Jimmy: Em um determinado momento ele era o seu oficial comandante [your commanding officer]?

Corey: Eu acho que você poderia equipará-lo mais como um manipulador [handler], eu acho, visto que eu não era parte das Forças Armadas. Eu era um civil.

Jimmy: Porque, você tinha sido exposto a ele por volta do ano 2013, e então você ficou fora do planeta e então você o encontrou novamente e o reconheceu. Como foi isso?

Corey: Bem, eu o reconheci quando fui levado ao COL [LOC] para me encontrar com esta Aliança PES. E não me deram muita informação sobre o que aconteceria naquela reunião. Foi ele quem me cumprimentou, me dizia que eu precisava ficar ali, precisava vir até aqui, etc. E eu o reconheci de um encontro anterior que tive com esse grupo separatista Maia [Mayan type breakaway group], com quem ele estava trabalhando e com quem ele está trabalhando agora.

Jimmy: Todos querem saber, Gonzales é o Cobra?

Corey: Não.( risadas) Não.

(1:58:16--going to break--to 2:02:36)

Jimmy: O que é o Dodge Dart?

Corey: Sim, é uma pequena nave de transporte que foi usada no começo, quando eu estava sendo levado pelo programa espacial secreto. Cinco lugares. Dois assentos na frente para o piloto e copiloto ou navegador. Três lugares na parte de trás para, eu acho, pessoas como eu. Uma tipo de pequena nave de formato triangular, meio empilhada como uma pirâmide. E pode viajar entre aqui e o COL em um período muito curto de tempo.

Jimmy: Era invisível? Seus vizinhos a viam? Atraia atenção? Quero dizer, eu acho, atrairia atenção.

Corey: Começou a atrair atenção. Na verdade, houve, creio eu, um relatório MUFON sobre isso em algum momento. Então eles pararam de usar esse método para me levar.

Jimmy: Entendo. Tudo bem, eu quero que você conte a história do Draco real branco. Como isso aconteceu? Conte nos a história, porque é bastante dramática.

Corey: Sim, é bastante dramática. Foi-me dito que eu ia ter que me encontrar com este grupo, e eu não estava ansioso para este encontro. Na noite da reunião, fui levado para esta nave maior [larger shuttlecraft] que eles têm, que provavelmente pode acomodar até 18 pessoas. Portas abertas na lateral muito semelhante a helicópteros. Elas se abriram. E eu fui levado para o telhado de um um hotel, fechado há muito tempo. Um desses jardins hotéis onde tudo é direcionado para o interior, e quando você desce no elevador vê uma grande área. Então você imediatamente vê a varanda, e você pode olhar para baixo e ver o que seria a área do restaurante.

Jimmy: Como um átrio.

Corey: Sim, sim, certo. Fomos levados ao primeiro andar, onde fomos recebidos por alguns desses grupos humanos, o Comitê dos 200. É uma sociedade secreta que administra muitos sistemas financeiros e jurídicos no Ocidente. E eles acabaram me apresentando a este reptiliano branco alto, que tinha, aproximadamente, 14 pés de altura. Enorme. E esse ser tinha uma força mental / psíquica muito grande. Eu nunca tinha experimentado qualquer tipo de interface como esta antes. Quase estendeu a mão e agarrou minha mente, a um ponto onde eu não percebia mais ninguém ou qualquer outra coisa ao meu redor. Era só eu e aquele ser em comunicação. Ele podia manipular o que eu estava vendo. Foi uma experiência muito perturbadora.

Basicamente, foi uma reunião em que eles queriam entregar uma mensagem para os Seres da Aliança das Esferas. Eles queriam autorização para deixar o sistema solar, atravessar a Barreira Exterior. Queriam negociar esta possibilidade. E ofereceram entregar todos os seus servos reptilianos de castas inferiores, bem como seus servos humanos.

Jimmy: Ele falou, ou foi feito telepaticamente?

Corey: Telepaticamente.

Jimmy: Ajude-me a entender. Se ele tem 14 pés de altura e você tem 6 pés [de altura], então você está olhando para o joelho dele, certo?

Corey: (risadas) Sim, olhando para o joelho.

Jimmy: Certo, certo. (risos) Ok, você está olhando para ele, como era o rosto dele? Os olhos dele? O cheiro? Como foi essa experiência?

Corey: Bem, nós estamos programados. Temos essa programação profunda, e eu não importa quantas vezes nos deparamos com répteis, há uma programação genética nos seres humanos, que nos deixam assustados ou desconfiados. Não importa quantas vezes você os encontre [répteis], você ainda tem essa reação visceral como a primeira vez.

E o cheiro. Eles têm esse cheiro pungente, almiscarado, de urina, horrível. E 'gruda', fica com você. O cheiro não vai embora.

Jimmy: Eu fico imaginando um albino alienígena de 14 pés olhando para você. Ele o colocou em transe? É essa a palavra que estou tentando encontrar aqui?

Corey: Você sabe, eu não sei se eu chamaria isso de transe, mas ele tomou conta de meu estado consciente.

Jimmy: Certo. Ele assumiu controle sobre você. E aquela foi a mensagem que colocou em você. Ele estava tentando fazer um acordo.

Corey: Certo.

Jimmy: E o que ele ofereceu?

Corey: Que a casta real ofereceria todas as castas inferiores, as entregaria para quaisquer que fossem os ETs benevolentes, ou para os programas espaciais humanos. Eles entregariam essas castas inferiores, se lhes fosse permitido sair do sistema solar.

Jimmy: E quando você diz castas inferiores, você está insinuando que ele tinha escravos? Escravos humanos? Terráqueos?

Corey: Bem, sim, escravos humanos, mas eles têm um sistema de castas. Eles têm vários grupos de ETs com quem eles trabalham. E dentro de cada grupo eles têm castas sociais.

Jimmy: Ele tinha um harém?

Corey: Sim, ele tinha algumas mulheres jovens loiras que obviamente eram suas escravas.

Jimmy: Uau, uau. Você as viu? Elas estavam lá?

Corey: Sim, elas estavam um pouco atrás dele, e atrás de suas pernas. Elas tinham sido pulverizadas com alguma coisa almiscarada, e elas cheiravam horrível também. Mas quando estávamos saindo, fomos capazes de nos comunicar com ele: como um gesto de boa fé, por favor, entregue nos as humanas que você tem com você. E fomos capazes de levá-las conosco.

Jimmy: Ok, então agora, obviamente, você recebeu um acordo, uma oferta. Você saiu imediatamente? O que você fez com as informações? E qual foi sua resposta?

Corey: Logo depois que eu fui levado de volta, eu fui pego por uma dessas esferas azuis e fui levado aos Blue Avians. Era óbvio desde o início que eles não iriam aceitar a oferta. Mas felizmente eles, ah, eu me recusei a encontrar qualquer um desses seres novamente depois desse encontro. E, felizmente, não fui eu quem foi enviado para entregar [a resposta] aquela má notícia.

Jimmy: Ele não era uma bom sujeito… [o Draco]. Você soube seu nome. Mas você nunca quis mencionar este nome em voz alta novamente. Por que?

Corey: Quando se trata de alguns desses grupos negativos como os Reptilianos, quanto mais você os coloca em sua consciência, mais nos colocam na deles. E eles são seres muito psíquicos. Se eu revelar o nome, algumas pessoas vão começar a invocar o nome, ou começar a orar para ele ou conjurar coisas com o nome, você sabe, é melhor para não revelar o nome.. Há muita especulação de que [o nome] é Enlil ou Enke. Não é. É na verdade um tipo de som do Oriente Médio.

Jimmy: O que aconteceu com o cara que teve que voltar com a má notícia?

Corey: Não sei como a noticia foi entregue.

Jimmy: Você sabe de que modo a noticia foi recebida? Porque [a proposta dele] foi recusada certo? Então ele ainda está aqui.

Corey: Bem, eu acho que foi negado sem que lhes dissessem que foi negado, mas ao mesmo tempo esta notícia vazou entre os escalões inferiores Draco, o grupo humano, o Comitê dos 200 e assim por diante. E fez com que eles se assustassem um pouco. Então, depois que não houve um aceite imediato da oferta dos Dracos, e os Dracos viram que eles tinham uma grande bagunça para limpar entre as pessoas que os serviam [os seus escalões inferiores], isso simplesmente se tornou uma espécie de não-assunto, eu suponho.

Jimmy: Eu tenho literalmente 100 perguntas que recebi durante o show. Vamos chegar a estas o mais rápido possível. Então vamos começar aqui: Corey, você sabe alguma coisa sobre as batalhas alienígenas/Americanas na Groenlândia na década de 1950?
 
Corey: As batalhas ETs na Groenlândia na década de 1950? Não, eu não tenho nada específico sobre uma batalha entre os EUA e não-terrestres durante essa época, não.

Jimmy: OK. [próxima pergunta de ouvintes] Comente sobre o plano agora para apresentar à humanidade um grupo benevolente ET.

Corey: A Inteligência até o final dos anos 90 era que eles iriam usar esta tecnologia Blue Beam para fingir uma invasão alienígena, era de fato um plano na época. Exibição de hologramas, e depois colocariam naves espaciais reais secretas, como um ardil. Este plano foi exposto de tal modo que tornou este plano inviável. Mas eles haviam usado essa tecnologia em teatros de guerra menores, como o Iraque e outros, onde convenceram as pessoas de que suas divindades ou figuras religiosas estavam nas nuvens, se comunicando com elas, que se renderiam ou qualquer outra coisa. Foi muito eficaz nos teatros menores. O plano que foi desenvolvido bem depois do final dos anos 1990 foi que eles iriam nos apresentar um desses seres extraterrestres de aparência humana, que tem interagido com o governo há algum tempo. Este grupo não-terrestre seria apresentado à humanidade, e este grupo não-terrestre nos introduziria ao seu sistema de crenças, que se tornaria uma espécie de religião esotérica cósmica para o qual a humanidade convergiria. E nós seriamos convencidos de que todos os ETs lá fora são positivos e que não teríamos nada a temer em relação a eles, então estaríamos [a humanidade da Terra] dispostos a entregar nossa soberania e também a adorá-los [os ETs] e seu sistema de crenças, que é o que nós temos sido social e geneticamente programados [geneticamente alterados] para fazer desde o início.

[somos, humanos da Terra, geneticamente programados para adorar, idolatrar e seguir e etc. pessoas, seres, divindades, etc. 'superiores' a nós.]

Jimmy: O Corey conhece os limites da capacidade de viagens no tempo do PES?

Corey: Não, eu não. Acontece que a partir deste programa "20 e volta" ["20 and back" program] que eles têm, eles estavam viajando no tempo e recebendo diferentes indivíduos, colocando-os no "20 e volta" e depois enviando-os de volta no tempo para períodos de tempo anteriores do que nós pensamos ser possível.

Jimmy: OK aqui vamos nós. Precisamos de uma atualização sobre a Terra interior. Alguma nova informação nessa frente? Anshar, etc.

Corey: Nada além de algumas reuniões curtas com eles, não, não há um monte de novas informações sobre a Terra interior, espero dar muito mais informações sobre os encontros que tive através deste vídeo-revista que estou produzindo agora com um monte de gente.

Jimmy: Ok, muito legal. Numa escala de 1 a 10, quão urgente e importante você pensa ser, estocar comida e água e preparar?

Corey: Eu acho que é uma boa ideia fazer isso o mais rápido possível, se você tem condições financeiras de fazer isso, é claro. Há um monte de diferentes mudanças na Terra, um monte de coisas diferentes que vão ocorrer, alguns distúrbios civis aqui e ali, muito manipulado. Algumas coisas tem a ver com as mudanças energéticas que estamos atravessando. E quando se trata de ter esses tipos de suprimentos, é melhor ter e não precisar, do que precisar e não ter.

Jimmy: Vocêalguma vez encontrou informações sobre a "segunda vinda" ["second coming"] e como ela poderia se relacionar com a Ascensão?

Corey: Eu não recebi informações sobre isso através dos programas espaciais. Um monte de coisas como essas tenho imaginar como todo mundo. Eu queria ter todas as respostas.

Jimmy: Você já ouviu falar do Hillen Cotter ou o Lemay? Sim, , você viu as ilustrações.

Corey: Sim eu já vi as ilustrações.

Jimmy: Pergunte a Corey se o povo de Micca são terceira ou quarta densidade?

Corey: São quarta densidade e basicamente ainda estão em transição. Como estamos agora transitando da terceira para a quarta densidade.

Jimmy: Vai haver um grande evento ET, não um avistamento, mas um evento nos próximos 24 meses?

Corey: Eu não sei. Eu sei que os poderes-que-são [powers-that-be] estão tentando agilizar esta Divulgação Parcial quando vão nos deixar saber sobre o programa espacial secreto do qual falei [o programa espacial secreto do complexo militar industrial], o com as duas estações espaciais . E parte desta narrativa é que eles vão nos apresentar a um grupo não-terrestre que parece muito humano. Mas quando eles vão fazer isso, eu não tenho ideia. [no caso de vencerem a guerra – muito improvável - por uma divulgação parcial ao invés de uma divulgação total.]

Jimmy: Você esteve em contato com outros membros do PES como Tony Rodriguez da Dark Fleet e Randy Cramer?

Corey: Não, não trabalhei com nenhum dos dois indivíduos.

Jimmy: Poderia Corey comentar sobre o último escândalo WikiLeaks envolvendo e-mails. Oh, isso é sobre o 'Pizzagate'. Vou ignorar isso. Nenhum 'Pizzagate' neste show. Quero que as pessoas saibam que estou lendo tudo. Eu não estou censurando nada, a não ser que seja sobre o 'Pizzagate'.

São as esferas que o visitam o mesmo que os Blue Avians?

Corey: Se os Blue Avians e as esferas azuis são a mesma coisa? Não, não são a mesma coisa. Os Blue Avians são um grupo de sexta densidade, e as esferas azuis são na verdade seres da nona densidade. E todos estão trabalhando juntos.

Jimmy: Raw Tear Eir entrou em contato com você em uma esfera, certo? Quando ele te buscou, você estava com ele quando você deixou a sua sala? Você encontra-se com os Blue Avians dentro da esfera azul?

Corey: A esfera é um outro ser, e aparecemos dentro destes para nos comunicarmos, como se fosse uma espaçonave, eu acho que se poderia dizer, ou uma habitação. Quando cheguei a uma dessas gigantescas esferas azuis, há esse tipo de piso de porcelana que aparece e então estou andando em um chão que não está preso a nada, que está flutuando no meio da esfera, andando por esse cristalino como um assoalho.

E eu tenho reuniões com outros seres e pessoas que foram levadas para lá também, incluindo as os Blue Avians.

Jimmy: Quando eu vejo o nome Raw Tear Eir, eu imediatamente penso no Egito, e eu penso em Ra. Já perguntou a ele? Ele é o mesmo?

Corey: Sim, eles estiveram muito envolvidos com várias de nossas civilizações no passado e eles vieram para entregar mensagens, e cada vez que eles nos entregaram uma mensagem, nós a transformamos em uma religião, distorcida. Mas sim fizeram contato conosco, incluindo os sumérios e egípcios.

Jimmy: Então existe uma conexão entre Raw and Ra?

Corey: Parece que sim.

Jimmy: Star Wars, na década de 1980, foi uma revelação parcial do PES?

Corey: Era mais uma revelação parcial de consciência cósmica e, imagino, uma mentalidade cósmica, e como as coisas aconteceram ao longo de milhares de anos

Então, de certa forma, sim, além do fato de que as grandes naves transportadoras [nos filmes] pareciam muito com as da Dark Fleet, a maior parte da revelação estava apenas nos deixando entrar em seus sistemas de crenças e o que está acontecendo lá no Cosmos.

Jimmy: Pode comentar sobre os subterrâneos da Terra

Corey: Sim, A Terra Favo de Mel [em tradução literal] [Honeycomb Earth]. A Terra é muito mais porosa do que aquilo que nos disseram. Vários grupos, ao longo dos milênios, se retiraram para esta porosa parte da Terra, onde estão protegidos de todas as catástrofes e mudanças que ocorrem na [superficie da] Terra. E também estão protegidos do Sol e dos raios cósmicos.

[A Terra Favo de Mel [em tradução literal] [Honeycomb Earth] Não são nomes apropriados porque as pequenas cavidades hexagonais com aberturas para o exterior em um favo de mel não se conectam, alem de serem cavidades do mesmo tamanho basicamente. Por alguma razão usam este nome. No caso do subterraneo da Terra estamos falando de caminhos e rios e passagens e tuneis e cavernas e lagos e oceanos e etc todos de caracteristicas e ou tamanhos diferentes que se conectam ou não e que podem ter passado a se conectar por meios artificiais, por terraformação etc.]

Jimmy: Há algo positivo que você possa nos dizer sobre os ETs? Qual é o seu plano para o futuro com a Divulgação, e como seria o 'dia seguinte'?

Corey: Sim, há muito o que dizer sobre os ETs positivos.

A maior parte, a maioria deles são bons. A maioria deles gostaria de interagir conosco e nos ajudar através de muitos dos desafios que temos à nossa frente. E pensando na Divulgação futura, espero estar entre todos os que trabalham por uma narrativa de Divulgação Total, enquanto eles continuam a apresentar esta Divulgação Parcial. Eles já estão começando a mostrar muitas de suas naves PES nos céus. Principalmente o que você vai ver durante o dia são estes grandes orbes brancos, que são apenas halos [coronas] gigantes que ficam em torno das naves.

Jimmy: O grupo separatista Maia está aqui para ajudar a humanidade? E se sim for, como? Eles estão em contato conosco agora?

Corey, eles não estão, per se, em contato conosco agora. Sua postura é que uma vez que tenhamos resolvido todos esses nossos problemas, eles estão prontos e dispostos a vir e nos ajudar com situações de cura.

Descobriu-se que eles ajudam muitas pessoas com cura emocional.
 
(2:26:48--go to break to 2:30:17)

Jimmy: OK bem-vindo de volta ao nosso programa Fade to Black. Agora, Corey, eu vou ler muito rapidamente as perguntas [dos ouvintes]. Leio conforme recebo. Pergunte a Corey se a Terra é plana.

Corey: A Terra definitivamente não é plana. Quando estive lá fora [no espaço], tudo que eu vi é geometria esférica. Eu não vi nenhuma dessas cúpulas de que estão falando. Foi um experimento de pensamento apresentado há algum tempo e ganhou vida própria.

Jimmy: Isso sempre aparece [a terra plana...]. É tão engraçado. O que Corey sabe sobre Halcyon? Existem ETs lá, parecidos com os Dracos?

Corey: Eu não tenho informação específica sobre qualquer sistema estelar, sobre quem está habitando e a relação deles com os Draco. [...acho que aqui a transcrição para o inglês ficou confusa… consequentemente a tradução também...]

Jimmy: Existe racismo na Federação?

Corey: Bem, é tudo [uma questão de] perspectiva. O que vemos como racismo, eles vêem como manter suas experiências genéticas puras e separadas umas das outras. Você sabe que eles vem aqui [pra Terra] e desenvolvem um monte de mecanismos de controle espirituais ou sociais. Como não namorar pessoas de  fora da [própria] raça. Contos bíblicos onde as pessoas são ditas para matar todas as outras pessoas de uma raça e não tomar qualquer uma [mulher daquela raça] como sua esposa. Essas coisas ajudaram a criar as raízes do racismo entre nós, é claro, mas é uma parte de um experimento para eles, e da perspectiva deles, eles não vêem isso como algo negativo.

Jimmy: Corey tem alguma informação sobre incêndios em bases cabal na parte oriental dos Estados Unidos?

Corey: Há uma série de bases que foram atacadas em todo o mundo. Houve uma, me disseram, recentemente na Nigéria, profundamente no subterrâneo da Nigéria, que foi destruída. Eu não ouvi falar de nenhuma com chamas abertas provenientes delas. Eu não fui informado de que isso está ocorrendo.

Jimmy: Diferentes grupos ETs mantêm agendas negativas secretas uns dos outros?

Corey: Certamente. Muitos desses grupos trabalham informalmente juntos, e eles têm suas próprias agendas, sua própria Inteligência, e eles não compartilham uns com os outros.

Jimmy: Trump sabe sobre o contato ET? Você acha que ele foi exposto a esta situação ET neste momento?

Corey: Eu acho que ele sabe que existe. Eu não acho que ele tenha tido uma exposição de primeira mão [contato direto] ainda, mas ele provavelmente terá.

Jimmy: Você acha que ele é parte do cabal? E se ele não é, você acha que ele fará qualquer coisa para processar os grupos cabal?

Corey: Ele não faz parte, definitivamente não.

Ele tem sido apoiado por esta Aliança Terra e as facções militares dentro do governo dos EUA que têm lutado contra os grupos cabal. Então ele é um indivíduo muito interessante, não alguém, eu acho, que é 'amiguinho' [huggy kissy] esse tipo de coisa que gostaríamos. Ele é, por natureza, incontrolável pelos poderes que existem [powers that be] e a Aliança também não pode controlá-lo.

Jimmy: Quando você se encontrou com o Draco real alto branco, havia mais alguém lá que você reconheceu, algum político?

Corey: Quando Gonzales teve uma reunião com este mesmo ser depois, sim, havia uma pessoa muito proeminente que especialmente falou com ele.

Jimmy: Henry Kissinger?

Corey: Pela descrição, muito poderia ser. Não vou falar mais do que isso.

Jimmy: Uau! Uau! Você sabe, eu estou lendo essas perguntas, e eu, meio que, ok vamos lá, vamos ver ... quando estamos falando sobre o Draco, vimos muitas representações e representações de artistas, de você e de outros, mas como eles realmente se parecem, a textura da pele, os olhos? Pode descrever isso para nós?

Corey: Parecem cobras. Quero dizer, eles parecem répteis. Realmente não há melhor maneira de resumir. Seus olhos são amarelos com manchas de outras cores neles, incluindo o vermelho, fendas verticais [pupilas]. Sua pele: Alguns deles têm escamas maiores. Alguns deles têm escamas fechadas como as cobras. E existem diferentes tipos de reptilianos.

Jimmy: Algum membro de sua família viu o orbe azul, dentro do qual você viaja?

Corey: Não.

Jimmy: OK. O que Corey acha da recente atualização de Cobra sobre o fim da inteligência artificial?


Corey: Eu realmente não vi ainda. Eu não tenho idéia das implicações. Tudo o que sei é que a inteligência artificial, de acordo com informações de minha Inteligência, a ameaça AI vai ser resolvida [destruída] neste flash solar [quando acontecer], como relatei há alguns meses atrás. (2:37:25)

Jimmy: Você sabe alguma coisa sobre o satélite 'black knight' [cavaleiro negro] ?

Corey: Bem, um numero de satélites, foram rotulados de 'black knight'. Tem havido um numero de satélites que entraram em nosso sistema solar, orbitaram a Terra por um tempo e foram embora e em seguida, retornaram. Alguns mudaram de posição, sua órbita ao redor da Terra, movendo-se para uma órbita mais polar, órbita geo-estacional, que é muito mais longe da superfície da Terra, há uma série de diferentes satélites não terrestres que têm vindo nos observar ao longo dos anos.

Jimmy: Se temos uma experiência astral [astral experience], somos nós de aparência semelhante e outras dimensões de maior densidade?

Corey: Eu não compreendo bem a pergunta, mas muitas pessoas, quando se trata de densidades e dimensões, elas realmente têm muita dificuldade em entender. Os seres de mais elevada densidade não são invisíveis. Nós não alcançamos [a densidade?] através deles. Eles não são completamente de uma frequência diferente, de modo que suas matérias não interajam com a nossa matéria [a nossa parte material]. Assim como temos seres de primeira e segunda densidade neste planeta, você sabe, animais, vírus, vermes, qualquer que seja, podemos interagir fisicamente com eles, e funciona da mesma maneira, à medida que subimos os diferentes níveis de densidade. Os seres de maior densidade, basicamente, tem um estado de consciência vibratória mais elevado. E porque eles têm esse estado de consciência [mais elevado], eles são capazes de controlar a matéria, incluindo a matéria de seus próprios corpos.

Jimmy: Então eles poderiam passar, passar através de nós, atravessar paredes, isso tudo é um modo ver as coisas com ficção científica.

Corey: Eles têm um tipo de consciência tecnológica, a maioria desses seres de quarta densidade. Eles têm tecnologia que é baseada na consciência. Mas se eles estão na sala conosco, você vai ser capaz de vê-los e tocá-los. Não é algo como, magicamente caminhando uns através dos outros e eles estando em uma frequência diferente. Não é assim que realmente funciona.

(2:39:53)

Jimmy: O que você acha sobre este ano de 2016? O que podemos esperar no próximo ano? O que disseram a você sobre 2016 e 2017.

Corey: Bem, eu estou feliz em ver 2016 ir embora. O processo eleitoral [americano] foi horrível. Mas você sabe, o futuro, é o que nós fazemos dele. Somos uma consciência coletiva que esqueceu que somos um ser uno, e as pequenas partes fragmentadas deste ser, que são nossos eus individuais, estão co-criando nosso futuro juntos. E assim o nosso futuro depende de nós. É o que queremos. Se colocarmos isto para o Universo, que queremos uma experiência positiva, vamos co-criar isso juntos.

Jimmy: Eu quero te agradecer, meu irmão. Obrigado por vir a publico e ficar com a gente.

Corey: Obrigado

............................................

(2:41:24 final da entrevista)

tradução de contato estelar

Transcrição original em inglês em SITS – Stillness in the Storm. “TRANSCRIPT | Fade to Black: Jimmy Church with Corey Goode -- The SSP and Interstellar War November 29th 2016 “ http://sitsshow.blogspot.com.br/2016/12/transcript-fade-to-black-jimmy-church-with-corey-goode-the-ssp-and-interstellar-war-november-29th-2016.html

Áudio em inglês da entrevista, 02: 57: 15 m

Outros créditos:


Jimmy Church Radio: https://jimmychurchradio.com/




Todos os participantes acima agradecem contribuições, então se puder e tiver interesse, fique à vontade para doações.

Nota final de contato estelar: Para boa ordem, segue abaixo, a parte inicial da entrevista que não traduzi, a quem interessar possa. Basicamente um bate papo introdutório sobre o feriado norte-americano de Thanksgiving, e depois, algumas diferenças que podem ter havido de Dr.Greer em relação a Corey. Também, não me interessa neste momento, e acho que não adiciona nem enriquece nada:

(Minutes 34:23--59:39 to the break)

Jimmy: I would like to welcome back to Fade to Black our friend Corey Goode. Corey, good evening.

Corey: Good evening to you.



Jimmy: How are you, man?Everything good in your world? How was your Thanksgiving?

Corey: Thanksgiving was very good. Yeah, I had some good time with family.

Jimmy: That's what it's all about, man. Just look around and be thankful. Right? That's it! That's the day! And if you get out of it without a really good fight with your sister, it's all good. Well maybe you need the good fight your sister to make it a complete Thanksgiving. That's always the way I kind of look at it. Tonight, Corey, I want to break things down in three or four sections: First, the history of the start of the SSP; second, what went on in the 1980s in the expansion of the SSP; third, you and your first contact with it, and then fourth, what is going on today, who was involved, what is your latest contact or news that you want to have us hear, and of course the rest of the world, and so that's kind of the structure today. But first after announcing the show this week I have gotten a ton of email about Steven Greer, and that we should have... the email was very consistent, Corey. It was that we should have Steven on the show tonight. You guys need to discuss things and talk things through, whatever, and I did reach out to Steven today, OK? I did, but he didn't reply. I have watched the recent video that was posted concerning not only you but he went off on Tom DeLong as well, and so I kinda want to start off the show with this and give you a chance to reply to what is going on out there, if you have anything to say at all, in response to his comments about you.

Corey: Well, you know, I do respect the work that he's done, in his disclosure project that he did in 2001. He brought this topic, you know, to the forefront. And you know we just have a extremely polarizing different view of what is going on out there. And you know he, you know, he feels that it's irresponsible for anyone to talk about negative extraterrestrials. So you know and from my point of view, I experienced the good with the bad, so I have to go off of my experiences.

Jimmy: Right, right. I'm gonna let things go right there. I'm gonna let those rest where they are. I'll give him a chance to respond back. The one thing, and I agree with you, on the awareness that he started back then has brought things up to another level. There's no question about that, and with my own experiences out there with my sightings and a couple of very strange CE5 kind of moments, one of which you were there too, we saw these things together, that there is something going on out there. And I thank him for that, but there's an open-mindedness that has closed, when it comes to Greer that I'm not completely comfortable with, and we'll tackle that on another day, but thank you for handling the question. I think that the way that he said the things that he did in the video was a little bit too strong, and I think that it may have been in response because he was in front of an audience. I don't think that he would maybe share that privately. I don't know. I don't want to speak for him, but I thought that it was a bit strong.

Corey: yeah, we can expand on this, on the topic later on. That he didn't respond, it's fine.

Jimmy: Exactly, let's go man, I'm excited. Now that this very strange year has gotten behind you, only strange that you're out in the public now, that's what I mean by that. It started back at the Conscious Life Expo. You came on Fade to Black that night and you were a little bit, I mean you have thousands of people that are following you around (laughs), and so you went from that and then you did your presentation later on that night with David Wilcock. And then this year is unfolding in front of you. You've gone out and you've done some presentations. You've done a lot of Gaia stuff; you've done a lot of public speaking and videos. And so here we are today, and I think that your feet are beneath you now, OK? That's my opinion; I think you're a little bit more comfortable. So what I wanted to do tonight was really go deep. All right? and try to ask the questions that I've never asked of you before. And in doing that for the audience that is here for the first time I know this is a long intro to the show, but it needs to be said, that there are people here tonight that have heard you speak before, and they're here for something new, so for them we have that. For the others who have never heard you speak before, they've heard about you and they're here for the first time, we do need to address those folks as well, and get those questions answered. So I want to do a kind of a linear chronological presentation and then we will conclude at the end of the night with a bunch of questions that have been sent in to us. All right? Are you ready to go?

Corey: Let's go.

Jimmy: How long, I'm gonna start right here, how long has the official version of the SSP, the Secret Space Program, been around?

***

tradução e postagem de contato estelar